Lauda, morre o homem, fica a lenda - Blog da Fórmula-1 de Daniel Dias - Dias ao Volante

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Lauda, morre o homem, fica a lenda

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·

O austríaco Niki Lauda morreu nesta segunda-feira aos 70 anos em decorrência dos problemas com um de seus pulmões - atingido no fatídico acidente durante o GP da Alemanha de 1976, no Inferno Verde de Nürburgring, no qual inalou muita fumaça depois que sua Ferrari pegou fogo. Diretor não executivo da equipe Mercedes da Fórmula-1, Lauda teve de se afastar no final da temporada do ano passado para passar por um transplante de pulmão. Por ordens médicas, o tricampeão (1975, 1977 e 1984) jamais voltaria a seu posto na equipe alemã. Quem quiser conhecer melhor o gênio das pistas, vá lá e veja o filme Rush, com o incrível duelo entre ele e o inglês James Hunt em 1976. O próprio Lauda disse que a caracterização do ator espanhol Daniel Brühl, que interpretou o austríaco no filme, estava perfeita. Eu também acho!
Costumo dizer sempre que não gosto de eleger determinado piloto como o maior de todos os tempos, embora ache esse título seja de Ayrton Senna. O mais justo seria ser eleito o maior piloto de sua época. E Lauda foi o maior de seu tempo. Felizmente, pude acompanhar a carreira desse gênio das pistas de ponta a ponta, incluindo seu período sabático quando se afastou da F-1 para erguer sua companhia aérea, a Lauda Air. Com a morte de Lauda, o seleto grupo de tricampeões tem agora vivos apenas Nelson Piquet e o escocês Jackie Stewart.
Vá em paz, campeão! Vá se juntar a Senna e a outros tantos campeões. E obrigado por tudo que você nos passou.



3 comentários
Média dos votos: 135.0/5
Daniel Dias
2019-05-23 22:18:20
Esta é a palavra certa: perfeccionista.
Francisco Cavalin
2019-05-21 22:21:31
Triste notícia. Era um perfeccionista.
Maurício Dias
2019-05-21 13:22:38
Daniel, excelente texto e homenagem ao Niki Lauda, como tu disse e também pra mim " o melhor de sua época ". Deixa um vazio imenso no mundo da fórmula 1, por tudo que fez, dentro e fora das pistas. Vi também o filme Rush, me emocionei demais. Comparo sempre o Lauda aí Piquet, excelentes reguladores de carro. Mais uma vez parabéns Daniel pela excelente reportagem.

Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal