Treino à meia-boca em Silverstone - Blog da Fórmula-1 de Daniel Dias - Dias ao Volante

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Treino à meia-boca em Silverstone

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·


Na sessão da tarde em Silverstone, ninguém quis levar a coisa muito a sério, pelo menos, na Mercedes. Lewis Hamilton fez uma meia dúzia de voltas, ficou a 3 décimos de segundo do Lance Stroll e ficou satisfeito. É certo que o hexa/heptacampeão destruirá todos os tempos neste sábado. Primeiro pela manhã, Max Verstappen preferiu ficar reclamando dos outros pilotos na pista e terminou a segunda sessão em décimo quarto. Seu companheiro, Alexander Albon, foi o segundo, à frente de Valtteri Bottas e de Charles Leclerc, e tratou de dar uma pancada de traseira, provocando uma bandeira vermelha e atrapalhando o trabalho de todo mundo.
Nico Hulkenberg voltou ao cockpit da Racing Point no lugar do irresponsável Sergio Perez - que no intervalo do GP da Hungria e o nosso, da Inglaterra, resolveu visitar a mãe no México e se refestelar nas praias de Guadalajara ao lado de várias mulheres, pegando o coronavírus -, acabando a sessão em sétimo. Espera-se que os pilotos parem de bocejar neste sábado e passem a acelerar para valer em Silverstone.
Vem uma notícia sobre as desgraças da Ferrari que custo muito em acreditar. Para consertar os rumos do carro para 2022, quando o regulamento muda pra valer, a equipe italiana estaria buscando o projetista Rory Byrne, um sul-africano de 76 anos. Para quem não lembra, o Byrne foi o autor dos carros vencedores na Ferrari por cinco anos seguidos com o Michael Schumacher (de 2000 a 2004) e de Kimi Raikkonen em 2007. Antes, ele ainda fez os bólidos do bicampeonato do Schumacher na Benetton em 1994 e 1995. Para permanecer na Ferrari depois dos primeiros títulos no início dos anos 2000, Jean Todt, Ross Brawn e principalmente Schumacher tiveram de pedir de joelhos para que o Byrne não colocasse em prática seu maior sonho na vida – o de se mudar para a Tailândia e se tornar um pescador semiprofissional até o fim da vida. Pois bem, depois do título de 2007, o Rory disse para o comando da Ferrari que estava de passagem marcada para a Tailândia, inclusive com as carretilhas e demais logística para a pesca comprada e que ela nunca mais ouviria falar dele. Agora, com a corda no pescoço, a equipe italiana vai lá na Tailândia incomodar o homem para que ele seja o salvador da pátria, como consultor técnico a partir de 2022. Quer dizer, não dá, né? O Schumacher ficou três anos longe dos carros da F-1 e voltou em 2010 para levar uma surra do Nico Rosberg na Mercedes. O que vocês acham que o Byrne pode fazer depois de quase vinte anos longe das pranchetas? Façam-me o favor!
O treino de classificação no sábado será às 10h pelo horário do Brasil e a corrida, às 10h10min no domingo.

Resultado da sessão:
1) L. Stroll - Racing Point - 1min27s274
2) A. Albon - Red Bull - a 0s090
3) V. Bottas - Mercedes - a 0s157
4) C. Leclerc - Ferrari - a 0s296
5) L. Hamilton - Mercedes - a 0s307
6) C. Sainz Jr - McLaren - a 0s546
7) N. Hulkenberg - Racing Point - a 0s636
8) P. Gasly - Alpha Tauri - a 0s723
9) D. Ricciardo - Renault - a 0s838
10) K. Raikkone - Alfa Romeo - a 0s885
11) L. Norris - McLaren - a 0s895
12) E. Ocon - Renault - a 0s945
13) A. Giovinazzi - Alfa Romeo - a 0s982
14) M. Verstappen - Red Bull - a 1s116
15) D. Kvyat - Alpha Tauri - a 1s152
16) R. Grosjean - Haas - a 1s290
17) G. Russell - Williams - a 1s497
18) S. Vettel - Ferrari - a 1s586
19) K. Magnussen - Haas - a 1s624
20) N. Latifi - Williams - a 2s684



Sem comentários

Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal