Hamilton vence no Japão - Blog da Fórmula-1 de Daniel Dias - Dias ao Volante

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Hamilton vence no Japão

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·



Lewis Hamilton foi mais uma vez perfeito e venceu neste domingo o GP do Japão, décima sétima etapa do Mundial de Fórmula-1. Se o inglês da Mercedes vencer o GP dos EUA, próxima prova do ano, conquistará o pentacampeonato de forma antecipada, se igualando a Juan Manuel Fangio. Para chegar a Michael Schumacher, faltarão dois títulos e 20 vitórias. Como um piloto precisa em média de pelo menos 10 vitórias por temporada para ganhar um campeonato, Hamilton chegará aos números de Schumacher nos próximos dois anos, se a Mercedes - e ele próprio - continuar dominando a F-1.
A corrida em Suzuka ficou definida no treino de sábado, no qual Hamilton conquistou a pole position com facilidade, ajudado também por um erro da Ferrari, que escolheu a tática errada em função dos pneus para a hora decisiva da classificação.
Sebastian Vettel largou em oitavo e pulou rapidamente para quinto. Neste momento, Max Verstappen errou na chicane e bateu na Ferrari de Kimi Raikkonen. Com isso, Vettel superou o companheiro e Verstappen recebeu uma punição de 5 segundos.
Graças a uma estupidez de Kevin Magnussen, que deu uma fechada criminosa em Charles Leclerc em plena reta dos boxes, o safety car entrou para a pista ser limpada em função dos destroços do carro de Magnussen. Na volta da prova, Vettel partiu para cima de Verstappen e tentou a ultrapassagem na tomada da curva Spoon. O holandês da Red Bull não deixou e Vettel bateu na lateral da Red Bull, rodando e saindo da pista, enquanto o holandês ia embora.
Por um lado, foi um claro erro de Vettel. Por outro, o piloto da Ferrari tinha mesmo de tentar superar Verstappen para manter as esperanças de buscar as Mercedes. O tetracampeão da Ferrari foi então para o fim do pelotão, e tratou de remar tudo de novo para chegar ao pelotão da frente, coisa que conseguiu na abertura do terço final da prova, ficando em torno de 30 segundo longe de Raikkonen, o quinto colocado, atrás do vencedor Hamilton, Valtteri Bottas, Verstappen e Daniel Ricciardo, que largou em décimo quinto e fez uma corrida espetacular.
A prova para o Brasil veio via Globo com o comando de Sérgio Maurício, do SporTV. Infelizmente para o telespectador e especialmente para quem está acostumado com a seriedade da F-1, o narrador trouxe algumas gracinhas típicas do canal pago. Na parte final da prova, o sujeito resolveu abrir votação para o Melhor Piloto na corrida, o chamado, por ele, de "Pé de Brake" e a nota para o GP do Japão. Coisas idiotas!
O que poderia determinar uma nota para a prova? Não existem parâmetros para isso. Ou a corrida é boa ou não. O GP do Japão esteve no limite da chatice, mas teve algumas boas ultrapassagens e uma atuação magnífica e perfeita de Hamilton. Portanto, só por isso, a corrida não poderia ser qualificada de chata. Muito pelo contrário. No entanto, receber uma nota de 1 a 10? Nos poupem!
O Melhor Piloto não ter sido dado a Hamilton é outra estupidez. Ninguém mais poderia ter recebido esse prêmio se não o inglês. O Vettel ter recebido votos de "Pé de Brake" da prova é outra insensatez. Alguém estava na pele do piloto alemão, que via naquele momento o título cada vez mais distante? Se alguém estivesse na sua pele, não tentaria também ultrapassar o Verstappen de qualquer jeito? Felizmente, a transmissão tinha alguém do tamanho de Reginaldo Leme, que escolheu, sem pestanejar e com serenidade, o idiota "Pé de Brake" para Bottas, que tinha um carro igual ao de Hamilton e quase perdeu a segunda posição para Verstappen.

Resultado final no Japão:
1) L. Hamilton - Mercedes - 1h27min17s062
2) V. Bottas - Mercedes - a 12s919
3) M. Verstappen - Red Bull - a 14s295

4) D. Ricciardo - Red Bull - a 19s495
5) K. Raikkonen - Ferrari - a 50s998
6) S. Vettel - Ferrari - a 1min09s873
7) S. Perez - Force India - a 1min19s379
8) R. Grosjean - Haas - a 1min27s198
9) E. Ocon - Force India - a 1min28s055
10) C. Sainz Jr - Renault - a uma volta

11) P. Gasly - Toro Rosso - a uma volta
12) M. Ericsson - Sauber - a uma volta
13) B. Hartley - Toro Rosso - a uma volta
14) F. Alonso - McLaren - a uma volta
15) S. Vandoorne - McLaren - a uma volta
16) S. Sirotkin - Williams - a uma volta
17)L. Stroll - Williams - a uma volta

18) C. Leclerc - Sauber - não completou
19) N. Hulkenberg - Renault - não completou
20) K. Magnussen - Haas - não completou

Melhor volta - S. Vettel - Ferrari - 1min32s318

Classificação de pilotos:
1) L. Hamilton - Mercedes - 331 pontos
2) S. Vettel - Ferrari - 264 pontos
3) V. Bottas - Mercedes - 207 pontos
4) K. Raikkonen - Ferrari - 196 pontos
5) M. Verstappen - Red Bull - 173 pontos
6) D. Ricciardo - Red Bull - 146 pontos
7) S. Perez - Force India - 53 pontos
8) K. Magnussen - Haas - 53 pontos
9) N. Hulkenberg - Renault - 53 pontos
10) F. Alonso - McLaren - 50 pontos
11) E. Ocon - Force India - 49 pontos
12) C. Sainz Jr - Renault - 39 pontos
13) R. Grosjean - Haas - 31 pontos
14) P. Gasly - Toro Rosso - 28 pontos
15) C. Leclerc - Sauber - 21 pontos
16) S. Vandoorne - McLaren - 8 pontos
17) L. Stroll - Williams - 6 pontos
18) M. Ericsson - Sauber - 6 pontos
19) B. Hartley - Toro Rosso - 2 pontos
20) S. Sirotkin - Williams - 1 ponto

Classificação de Construtores:
1) Mercedes - 538 pontos
2) Ferrari - 460 pontos
3) Red Bull - 319 pontos
4) Force India - 102 pontos
5) Renault - 92 pontos
6) Haas - 84 pontos
7) McLaren - 58 pontos
8) Toro Rosso - 30 pontos
9) Sauber - 27 pontos
10) Williams - 7 pontos



Sem comentários

Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal