A vida secreta de Gasly - Blog da Fórmula-1 de Daniel Dias - Dias ao Volante

Ir para o conteúdo

Menu principal:

A vida secreta de Gasly

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·

O aniversariante do dia é a bola da vez na série A Vida Secreta do atual grid da Fórmula-1. Nascido em Ruão, capital da Normandia, o francês Pierre Gasly, da Toro Rosso, completa 22 anos nesta quinta-feira, dia 7 de fevereiro. O jovem piloto da Escola da Red Bull substituiu em meio à temporada do ano passado o russo Daniil Kvyat.

- Além de pilotar um carro de Fórmula-1, qual seu outro "barato"?
Pierre Gasly: jogar futebol. Quando estou em casa, jogo com meus amigos. Vou aos jogos do PSG para apoiá-los.

- Qual último filme te fez chorar?

PG: foi um filme sobre o tsunami de 2004 na Tailândia, O Impossível.

- Do que você tem medo?
PG: de serpentes.

- Qual foi o último livro que você leu?
PG: The core, o Melhor da Vida, o Melhor do Desempenho, de Aki Hintsa.

- O que seus professores disseram sobre você no relatório da escola?
PG: foi diferente nas primeiras séries e nas finais. No início, eles queriam que eu pulasse um ano, mas minha mãe foi contra. Mais tarde, foi sempre: "ele tem um bom potencial, mas quase nunca está na escola".

- Você tem "vícios" ocultos?

PG:Tenho muitos prazeres, mas não me sinto culpado por nenhum deles. O mais próximo seria tiramisu. Toda vez que vejo isso em um menu, não consigo me segurar.

- Você coleciona alguma coisa?

PG: fiz no passado, guardando todos os meus bonés. Mas então foram tantos que não cabiam no meu quarto, então, dei aos amigos e mecânicos. Quero começar a colecion ar novamente,troféus! (Risos) Ainda tenho todos dos últimos anos. Gosto de relogios, mas para uma coleção apropriada, você precisa primeiro ter muito dinheiro.

- O que você mais sente falta de casa quando viaja?

PG: da família. Saí de casa quando tinha 13 anos, então, não passei muito tempo em casa quando criança. Por isso, sempre é um prazer voltar para casa. Tenho uma família grande, são quatro irmãos.

- Qual foi a sua pior compra?
PG: sempre fui cauteloso com o dinheiro. Não gasto muito em coisas estúpidas. Bem, às vezes acontece quando vou ao cassino, jogar na roleta. Não sei o porquê, mas isso me dá uma excitação como pilotar um carro de corrida. Ambos provocam um alto nível de adrenalina.

- Qual foi o momento mais embaraçoso de sua carreira?

PG: provavelmente, o tufão no Japão (no ano passado, custou a Gasly a chance de ganhar o título da Super Fórmula na rodada final). Perdi o campeonato pro meio ponto, para as condições climáticas!

- Quando foi a última vez que você ficou realmente brabo?

PG: foi em Austin, 2016, quando o Helmut Marko (consultor técnico da Red Bull) disse que Daniil (Kvyat) tinha assinado para 2017. Pensei que não era justo, tinha acabado de ganhar o campeonato da GP2. Era uma mistura de raiva, decepção e tristeza.

- Qual superpoder gostaria de ter: ser capaz de voar ou de ser invisível?

PG: ambos. Em uma reunião secreta, poderia ficar num canto da sala para saber o que estariam falando, e eu poderia voar e escapar dos momentos tumultuados dos bastidores das corridas nos fins de semana.

- Você canta no chuveiro?

PG: sim, às vezes. Mas como eu quase não lembro das letras, canto uma mistura de muitas músicas.

- Você acredita no amor à primeira vista?
PG: com 21 anos, sim. Daqui a 10 anos, acho que responderei com um não.

- Você pode convidar três pessoas para jantar, que esyejam vivas ou que já morreram, quem você convidaria?

PG: Ayrton Senna, Michael Schumacher e Barack Obama. Acho que todos fizeram a diferença.

- Qual foi a melhor coisa sobre ser uma criança?

PG: você pode fazer toda a bagunça e não fica responsável por isto.

- O que todos deveriam experimentar uma vez na vida?

PG: pilotar um carro de F-1.



Sem comentários

Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal