A vida secreta de Hartley - Blog da Fórmula-1 de Daniel Dias - Dias ao Volante

Ir para o conteúdo

Menu principal:

A vida secreta de Hartley

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·

O neozelandês Brandon Hartley é a bola da vez na série Vida Secreta da Fórmula-1, com o perfil do piloto de 28 anos da Toro Rosso para a temporada deste ano. O cara se orgulha da exuberante e linda natureza de seu país, fartamente explorada na série premiada do cinema O Senhor dos Aneis, de Peter Jackson, também neozelandês.

- Além de dirigir um carro de Fórmula 1, qual seu outro barato na vida?
Brendon Hartley: andar com minha mountain bike. Quando estou na Nova Zelândia, passo a maior parte dos meus dias andando de bicicleta na floresta. Tenho uma sensação de adrenalina e realização quando chega ao topo da colina.

- Qual último filme te fez chorar?
BH: você vê tantos filmes nos aviões indo para os fins de semana da F-1. O último filme que vi foi o Baby Driber, Em Ritmo de Fuga. É também o último filme que lembro pelo nome.

- Do que você tem medo?
BH: de aranhas.

- Qual foi o último livro que você leu?
BH: O Guia do Hitchhiker para a Galáxia . De vez em quando, leio este livro, toda vez que quero dar uma boa risada.

- O que seus professores disseram sobre você no relatório da escola?
BH: que eu era muito curioso. Sempre quis chegar ao cerne das coisas. Isso provavelmente irritava os professores. Era muito bom na ciência, gostava de matemática, mas nunca fui bom em História ou em línguas.

- Você tem vícios ocultos?
BH:  tenho alguns prazeres, mas não diria que me sinta culpado por algum deles.

- Você coleciona alguma coisa?
BH: coleciono as credenciais das corrida. Tenho todas desde que comecei a correr na Europa.

- Do que você mais sente falta de casa quando viaja?
BH: a sombra do azul do céu. Estar na natureza, na floresta. Ah, e as noites estreladas.

- Qual foi a sua pior compra?
BH:  nada, realmente. Não tenho tantas coisas.

- Qual é o erro mais embaraçoso que você já fez?
BH: não consigo pensar em um. Na verdade, isso é bom. Sei que é chato, mas não me tomo muito a sério para me envergonhar.

- Quando foi a última vez que você ficou realmente brabo?
BH: estou certo de que deve haver algo. Talvez, se alguém corta a fila em um check-in...

- Qual superpoder preferiria ter: ser capaz de voar ou ser capaz de se tornar invisível?
BH:  invisível. Ou na verdade eu pegaria os dois: os pássaros sempre me fascinavam quando criança. Eu podia vê-los por horas, imaginando estar lá em cima com eles.

- Você canta no chuveiro?
BH: graças a Deus, não! (Risos)

- Você acredita no amor à primeira vista?
BH: não. Luxúria à primeira vista, sim, amor, não.

- Qual é a pior coisa sobre ser famoso?
BH: não sou famoso, e e não quero ser famoso. Sinto muito por pessoas que têm tanta fama que não podem se sentar com amigos em um restaurante ou fazer outras coisas normais. Se você não pode ser normal em um lugar público, então isso deve ser realmente triste.

- Você pode convidar três pessoas para jantar, que estejam vivas ou que já tenham morrido ou morrer. Quem você convida?
BH: alguém de cem anos atrás, alguém de cem anos no futuro, alguém agora e eu.

- Qual foi a melhor coisa sobre ser uma criança?
BH: não temer o futuro, experimentando coisas pela primeira vez.

- O que todos deveriam experimentar uma vez na vida?
BH:
ter pequenos desafios na natureza. Escalar uma montanha, andar de bicicleta no bosque. Coisas que todos podem fazer.



Sem comentários

Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal