Blog da Fórmula-1 de Daniel Dias - Dias ao Volante

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Quem vence no GP dos 70 Anos da F-1?

Dias ao Volante
Publicado por em Bolão 2020 F1 ·


E aí, amantes dos autinhos, já vamos então para a quinta etapa, aquela que marca o septuagésimo ano da Fórmula-1, que teve sua primeira prova disputada em 1950 no mesmo Silverstone. Quem terá a honra de chegar em primeiro nessa data marcante? O primeiro foi o italiano Nino Farina, campeão também naquele distante ano.
As apostas devem ser colocadas nos comentários deste post (clicando em "Ler tudo" no fim do post) ou serem enviadas para o meu e-mail (danieldias10259@gmail.com) ou (diasaovolante@diasaovolante.com) até cinco minutos antes do início do treino de classificação no sábado. Boa sorte!  

Itens para Silverstone:
Pole: sobrenome do piloto - 5 pontos
Vencedor: sobrenome do piloto - 25 pontos
Segundo: sobrenome do piloto – 20 pontos
Terceiro: sobrenome do piloto – 15 pontos
Quarto: sobrenome do piloto – 10 pontos
Quinto: sobrenome do piloto – 5 pontos
Último colocado na corrida, entre os pilotos que completarem a prova: sobrenome do piloto -  15 pontos
Melhor volta da prova: 5 pontos
Desafio (proposto a cada prova): 10 pontos – no rodízio de desafios, nos dois da Inglaterra, só poderia envolver o Lewis Hamilton. No segundo, óbvio, quero saber se o Hamilton vence mais uma vez. Sim ou não?
Gabaritar os cinco primeiros colocados da prova: 15 pontos
Acertar os cinco primeiros da prova fora de ordem: 5 pontos

Para acompanhar ao vivo todos os lances do GP dos 70 Anos:
Sexta-feira: primeiro treino livre, 7h, segundo treino livre, 11h, ambos pelo SporTV.
Sábado: terceiro treino livre, 7h, classificação, 10h, ambos pelo SporTV.
Domingo: 10h10min, corrida, pela Globo.



Lewverstone

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·

Lewis Hamilton chegou a sua sétima vitória em Silverstone na F-1. No início dos anos 80, pelas seguidas vitórias de Ayrton Senna em Silverstone na F-3 Inglesa, nós ingleses rebatizamos o circuito de “Silvastone”, por causa do último sobrenome do tricampeão. Quem sabe agora rebatizamos de “Lewverstone”?
Michael Schumacher com oito vitórias na França e Hamilton com oito na Hungria são os maiores vencedores de um GP. Alguém duvida que o inglês bata mais este recorde em casa? A oitava já deve vir no próximo domingo.



O Bolão depois da Inglaterra

Dias ao Volante
Publicado por em Bolão 2020 F1 ·


O Maurício foi o grande vencedor do GP da Inglaterra, ao lado de Lewis Hamilton, o homem que cruzou a linha de chegada com apenas três rodas. Todos os participantes do Bolão estão de parabéns, porque a pontuação foi alta pra todo mundo. Com isso, infelizmente mantive a ponta da tabela de pontuação, mas eu diria que por muito pouco tempo, já que a diferença do líder e os décimos colocados é de somente 50 pontos. Na verdade, tá todo mundo na briga, briga essa de cachorro grande.
E não dá pra descansar, já na próxima semana tem a quinta etapa da Fórmula-1, na mesma pista, com o GP dos 70 Anos da Fórmula-1. O drama dos pneus no final da prova deste domingo não deve se repetir na próxima semana, pois a troca nessa corrida foi adiantada devido à porrada do inconsequente Daniil Kyviat no começo da corrida, com o pneus tendo de aguentar quase toda a prova. E não aguentaram.
O Hamilton disse depois da prova deste domingo que estava poupando pneus, ao contrário do Valtteri Bottas, que acabou com seus antes do tempo. Por isso, para ele, foi uma surpresa o seu estouro de pneu na metade da última volta. Porém, carreras são carreras, como dizia o Fangio, e a corrida só termina na bandeirada. A prova deste domingo serviu de teste de pneus para a etapa do dia 9, Dia dos Pais.

Parâmetros utilizados no GP da Inglaterra:
Pole: HAMILTON
Vencedor: HAMILTON
Segundo: VERSTAPPEN
Terceiro: LECLERC
Quarto: RICCIARDO
Quinto: NORRIS
Último colocado na corrida, entre os pilotos que completarem a prova: RAIKKONEN
Melhor volta da prova: VERSTAPPEN
Desafio (proposto a cada prova): 10 pontos – no rodízio de desafios, nos dois da Inglaterra, só poderia envolver o Lewis Hamilton. No primeiro, o desta semana, quero saber se ele faz a pole position. Facinho, facinho! Sim ou não? SIM

Inglaterra:
1) Maurício Dias - 65 pontos
2) Luiz Herrera - 60 pontos
2) Eduardo Saraiva - 60 pontos
4) Mário Gayer do Amaral (Professor) - 45 pontos
4) Marcelo Vieira - 45 pontos
6) Marcelo Pereira - 40 pontos
6) Natanael Felipe Rhoden - 40 pontos
6) Francisco Cavalin - 40 pontos
6) Gabriel Dias - 40 pontos
6) Tiago Reimann - 40 pontos
6) Pedro Henrique - 40 pontos
6) Ismael Reicherd - 40 pontos
6) Daniel Dias - 40 pontos
6) Daniel Cardoso - 40 pontos
6) Mauro - 40 pontos
6) André Borges - 40 pontos

Total:
1) Daniel Dias - 225 pontos
2) Maurício Dias - 220 pontos
2) André Borges - 220 pontos
4) Ismael Reicherd - 215 pontos
5) Daniel Cardoso - 210 pontos
6) Luiz Herrera - 190 pontos
7) Eduardo Saraiva - 180 pontos
7) Francisco Cavalin - 180 pontos
9) Gabriel Dias - 175 pontos
9) Mário Gayer do Amaral (Professor) - 175 pontos
9) Natanael Felipe Rhoden - 175 pontos
12) Marcelo Vieira - 135 pontos
12) Mauro - 135 pontos
14) Tiago Reimann - 125 pontos
15) Pedro Henrique - 105 pontos
16) Marcelo Pereira - 95 pontos



Hamilton vence em Silverstone. No drama!

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·



Após brilhar no treino de classificação, o hexa/heptacampeão Lewis Hamilton decidiu tudo na largada e deixou o companheiro de Mercedes Valtteri Bottas para trás, conquistando sua terceira vitória no ano em quatro etapas e abriu na liderança do Mundial de Fórmula-1. Porém, teve drama! E muito! No final, Bottas teve o pneu esquerdo dianteiro estourado e foi parar fora da zona de pontuação. Mas aconteceriam mais coisas. Com Bottas parando para trocar pneus, Max Verstappen assumiu tranquilamente a segunda posição e parou nos boxes para colocar pneus novos e buscar a melhor volta da corrida. Aí veio o grande erro da Mercedes. Como o carro de Bottas deu o recado poucas voltas antes, a equipe deveria ter chamado o Hamilton para colocar pneus novos. Para buscar a melhor volta? Não! Porque o Verstappen tinha parado e, se o inglês tivesse parado, não teria passado pelo sufoco final. O pneu que estourou nas duas Mercedes foi o mesmo (o dianteiro esquerdo), aquele que mais apoia em Silverstone, porque a maioria das curvas é para a direita. No entanto, como a sorte está no lado dos melhores, era a metade da última volta, e Hamilton pode levar o carro até a bandeirada com o pneu furado e cruzar a linha poucos metros à frente de Verstappen.
Ou seja, se o Verstappen não tivesse parado, teria vencido o GP da Inglaterra. Todavia, isso não pode ser creditado como um erro da Red Bull, que buscava apenas o ponto extra da volta mais rápida. O que conseguiu! Com pouco tempo para tomar uma decisão, a Red Bull não pensou que o Hamilton também poderia enfrentar problemas com os pneus. A Mercedes, sim, errou em não ter chamado o Hamilton, mas isso já é história contada.
Com mais uma vitória, Hamilton está agora a quatro das 91 de Michael Schumacher e cinco de ser o maior de todos também em números. Meu compatriota inglês abre agora 30 pontos à frente do companheiro Bottas, que vê Verstappen somente seis atrás. Como a corrida da próxima semana será também em Silverstone, o GP dos 70 Anos da Fórmula-1, a diferença na liderança só tende a crescer. Aliás, tenderia a crescer em qualquer circuito, pois Hamilton habita outro planeta, ou talvez o Olimpo.
Só para acrescentar e puxar o peixe pra minha brasa, o segundo nome da temporada é também inglês, o ótimo Lando Norris, o quarto colocado da temporada e quinto na prova deste domingo.
Good sunday for all!

Resultado final:
1) L. Hamilton - Mercedes - 1h28min01s283
2) M. Verstappen - Red Bull - a 5s856
3) C. Leclerc - Ferrari - a 18s474

4) D. Ricciardo - Renault - a 19s560
5) L. Norris - McLaren - a 22s277
6) E. Ocon - Renault - a 26s937
7) P. Gasly - Alpha Tauri - a 31s188
8) A. Albon - Red Bull - a 32s670
9) L. Stroll - Racing Point - a 37s311
10) S. Vettel - Ferrari - a 41s857

11) V.Bottas - Mercedes - a 42s167
12) G. Russell - Williams - a 52s004
13) C. Sainz Jr - McLaren - a 53s370
14) A. Giovinazzi - Alfa Romeo - a 54s205
15) N. Latifi - Williams - 54s549
16) R. Grosjean - Haas - a 55s050
17) K. Raikkonen - Alfa Romeo - a uma volta

18) D. Kvyat - Alpha Tauri - não completou
19) K. Magnussen - Haas - não completou
20) N. Hulkenberg - Racing Poit - não largou

Volta mais rápida - Max Verstappen - Red Bull - 1min27s097

Mundial de Pilotos 2020:
1) L. Hamilton - Mercedes - 88 pontos
2) V. Bottas - Mercedes - 58 pontos
3) M. Verstappen - Red Bull - 52 pontos
4) L. Norris - McLaren - 36 pontos
5) C. Leclerc - Ferrari - 33 pontos
6) A. Albon - Red Bull - 26 pontos
7) S. Perez - Racing Point - 22 pontos
8) L. Stroll - Racing Point - 20 pontos
9) D. Ricciardo - Renault - 20 pontos
10) C. Sainz Jr - McLaren - 15 pontos
11) E. Ocon - Renault - 12 pontos
12) P. Gasly - Alpha Tauri - 12 pontos
13) S. Vettel - Ferrari - 10 pontos
14) A. Giovinazzi - Alfa Romeo - 2 pontos
15) D. Kvyat - ALpha Tauri - 1 ponto
16) K. Magnussen - Haas - 1 ponto
17) K. Raikkonen - Alfa Romeo - 0 ponto
18) G. Russell - Williams - 0 ponto
19) N. Latifi - Williams - 0 ponto
20) R. Grosjean - Haas - 0 ponto

Mundial de Construtores:
1) Mercedes - 146 pontos
2) Red Bull - 78 pontos
3) McLaren - 51 pontos
4) Ferrari - 43 pontos
5) Racing Point - 42 pontos
6) Renault - 32 pontos
7) Alpha Tauri - 13 pontos
8) Alfa Romeo - 2 pontos
9) Haas - 1 ponto
10) Williams - 0 ponto



Hamilton é pole na Inglaterra

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·


Na hora pra valer, Lewis Hamilton botou a faca entre os dentes e conquistou a pole position da quarta etapa da temporada da Fórmula-1, em casa, em Silverstone. Pole no ano passado na mesma pista, Valtteri Bottas teve de se contentar com a segunda colocação no grid. Como os dois pilotos fizeram seus tempos no Q2 com pneus macios, os dois favoritos para a vitória no domingo terão a mesma tática de corrida.
- Cometi um erro no Q2, mas respirei fundo e coloquei a cabeça no lugar para o Q3. Depois, fiz uma primeira volta toda certa e uma melhor ainda na segunda. A única coisa triste aqui é ver essas arquibancadas vazias, sem os fãs, mas eles devem estar contentes com a pole – disse Hamilton.
Naturalmente, Max Verstappen fez a terceira marca, mas mais de um segundo atrás de Hamilton. Na McLaren, Lando Norris levou vantagem sobre o companheiro Carlos Sainz Jr, enquanto na Ferrari Charles Leclerc ficou à frente de Sebastian Vettel.
A corrida neste domingo está prevista para as 10h10min, com transmissão ao vivo pela Globo.

Resultado da Classificação:
1) L. Hamilton - Mercedes - 1min24s303
2) V. Bottas - Mercedes - a 0s313
3) M. Verstappen - Red Bull - a 1s022
4) C. Leclerc - Ferrari - a 1s124
5) L. Norris - McLaren - a 1s479
6) L. Stroll - Racing Point - a 1s536
7) C. Sainz Jr - McLaren - a 1s662
8) D. Ricciardo - Renault - a 1s706
9) E. Ocon - Renault - a 1s906
10) S. Vettel - Ferrari - 2s036

11) P. Gasly - Alpha Tauri
12) A. Albon - Red Bull
13) N. Hulkenberg - Racing Point
14) D. Kvyat - Alpha Tauri
15) G. Russell - Williams

16) K. Magnussen - Haas
17) A. Giovinazzi - Alfa Romeo
18) K. Raikkonen - Alfa Romeo
19) R. Grosjean - Haas
20) N. Latifi - Williams



Treino à meia-boca em Silverstone

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·


Na sessão da tarde em Silverstone, ninguém quis levar a coisa muito a sério, pelo menos, na Mercedes. Lewis Hamilton fez uma meia dúzia de voltas, ficou a 3 décimos de segundo do Lance Stroll e ficou satisfeito. É certo que o hexa/heptacampeão destruirá todos os tempos neste sábado. Primeiro pela manhã, Max Verstappen preferiu ficar reclamando dos outros pilotos na pista e terminou a segunda sessão em décimo quarto. Seu companheiro, Alexander Albon, foi o segundo, à frente de Valtteri Bottas e de Charles Leclerc, e tratou de dar uma pancada de traseira, provocando uma bandeira vermelha e atrapalhando o trabalho de todo mundo.
Nico Hulkenberg voltou ao cockpit da Racing Point no lugar do irresponsável Sergio Perez - que no intervalo do GP da Hungria e o nosso, da Inglaterra, resolveu visitar a mãe no México e se refestelar nas praias de Guadalajara ao lado de várias mulheres, pegando o coronavírus -, acabando a sessão em sétimo. Espera-se que os pilotos parem de bocejar neste sábado e passem a acelerar para valer em Silverstone.
Vem uma notícia sobre as desgraças da Ferrari que custo muito em acreditar. Para consertar os rumos do carro para 2022, quando o regulamento muda pra valer, a equipe italiana estaria buscando o projetista Rory Byrne, um sul-africano de 76 anos. Para quem não lembra, o Byrne foi o autor dos carros vencedores na Ferrari por cinco anos seguidos com o Michael Schumacher (de 2000 a 2004) e de Kimi Raikkonen em 2007. Antes, ele ainda fez os bólidos do bicampeonato do Schumacher na Benetton em 1994 e 1995. Para permanecer na Ferrari depois dos primeiros títulos no início dos anos 2000, Jean Todt, Ross Brawn e principalmente Schumacher tiveram de pedir de joelhos para que o Byrne não colocasse em prática seu maior sonho na vida – o de se mudar para a Tailândia e se tornar um pescador semiprofissional até o fim da vida. Pois bem, depois do título de 2007, o Rory disse para o comando da Ferrari que estava de passagem marcada para a Tailândia, inclusive com as carretilhas e demais logística para a pesca comprada e que ela nunca mais ouviria falar dele. Agora, com a corda no pescoço, a equipe italiana vai lá na Tailândia incomodar o homem para que ele seja o salvador da pátria, como consultor técnico a partir de 2022. Quer dizer, não dá, né? O Schumacher ficou três anos longe dos carros da F-1 e voltou em 2010 para levar uma surra do Nico Rosberg na Mercedes. O que vocês acham que o Byrne pode fazer depois de quase vinte anos longe das pranchetas? Façam-me o favor!
O treino de classificação no sábado será às 10h pelo horário do Brasil e a corrida, às 10h10min no domingo.

Resultado da sessão:
1) L. Stroll - Racing Point - 1min27s274
2) A. Albon - Red Bull - a 0s090
3) V. Bottas - Mercedes - a 0s157
4) C. Leclerc - Ferrari - a 0s296
5) L. Hamilton - Mercedes - a 0s307
6) C. Sainz Jr - McLaren - a 0s546
7) N. Hulkenberg - Racing Point - a 0s636
8) P. Gasly - Alpha Tauri - a 0s723
9) D. Ricciardo - Renault - a 0s838
10) K. Raikkone - Alfa Romeo - a 0s885
11) L. Norris - McLaren - a 0s895
12) E. Ocon - Renault - a 0s945
13) A. Giovinazzi - Alfa Romeo - a 0s982
14) M. Verstappen - Red Bull - a 1s116
15) D. Kvyat - Alpha Tauri - a 1s152
16) R. Grosjean - Haas - a 1s290
17) G. Russell - Williams - a 1s497
18) S. Vettel - Ferrari - a 1s586
19) K. Magnussen - Haas - a 1s624
20) N. Latifi - Williams - a 2s684



Verstappen lidera primeira sessão na Inglaterra

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·


A Red Bull parece realmente ter resolvido o problema encontrado na asa traseira. Com um carro mais equilibrado, Max Verstappen liderou a primeira sessão de treinos livres do GP da Inglaterra com 0s4 à frente de Lewis Hamilton, da Mercedes. Vale destacar que o inglês tomou quase meio segundo calçado de pneus médios, enquanto, o holandês fez o seu tempo com os macios, ou seja, o carro austríaco pode ter apresentado melhora, porém, não deve impedir o domínio da Flecha Prateada pintada de preto este ano.
A surpresa foi ver o companheiro de equipe de Hamilton, Valtteri Bottas, na sexta posição a 0s6 (de pneus macios) do hexacampeão. Mas, foi apenas o primeiro treino e muita coisa surgirá no decorrer da segunda sessão de logo mais, a Mercedes deverá mostrar mais força e restabelecer a ordem.
A novidade para o fim de semana está na presença de Nico Hulkenberg a bordo da Racing Point no lugar de Sergio Perez. O mexicano testou positivo para novo coronavírus e desfalca a equipe, Aliás, péssimo momento para isso acontecer com ele, vivendo a legítima "novela mexicana se fica com a vaga para a próxima temporada ou se cederá o lugar para Sebastian Vettel (Ferrari). E para piorar o momento, hoje (31/7), se expira uma cláusula especial no contrato do mexicano na qual a equipe pode comprar o restante do contrato para liberar a vaga para outro piloto.
O fim de semana não começou bem para Vettel, ficou sem tempo devido a um problema no turbo.

Resultado da sessão:
1) M. Verstappen - Red Bull - 1min27s422
2) L. Hamilton - Mercedes - a 0s474
3) L. Stroll - Racing Point - a 0s582
4) A. Albon - Red Bull - a 0s707
5) C. Leclerc - Ferrari - a 0s799
6) V. Bottas - Mercedes - a 1s097
7) E. Ocon - Renault - a 1s137
8) D. Ricciardo - Renault - a 1s153
9) N. Hulkenberg - Racing Point - a 1s170
10) D. Kvyat - Alpha Tauri - a 1s446
11) P. Gasly - Alpha Tauri - a 1s487
12) C. Sainz Jr - McLaren - a 1s566
13) L. Norris - McLaren - a 1s568
14) K. Magnussen - Haas - a 2s110
15) R. Grosjean - Haas - a 2s154
16) K. Raikkonen - Alfa Romeo - a 2s324
17) G. Russell - Williams - a 2s477
18) A. Giovinazzi - Alfa Romeo - a 2s503
19) N. Latifi - Williams - a 3s281
20) S. Vettel - Ferrari - sem tempo



Quem vence na Inglaterra?

Dias ao Volante
Publicado por em Bolão 2020 F1 ·


E aí, amantes dos autinhos, vamos então para o circuito da minha terra, do Hamilton e do Norris. Serão dois fins de semana na Inglaterra, o segundo, marcando os setenta anos da Fórmula-1, no mesmo circuito de Silverstone (um tanto modificado, claro), onde tudo se iniciou em 1950.
As apostas devem ser colocadas nos comentários deste post (clicando em "Ler tudo" no fim do post) ou serem enviadas para o meu e-mail (danieldias10259@gmail.com) ou (diasaovolante@diasaovolante.com) até cinco minutos antes do início do treino de classificação no sábado. Boa sorte!  

Itens para Silverstone:
Pole: sobrenome do piloto - 5 pontos
Vencedor: sobrenome do piloto - 25 pontos
Segundo: sobrenome do piloto – 20 pontos
Terceiro: sobrenome do piloto – 15 pontos
Quarto: sobrenome do piloto – 10 pontos
Quinto: sobrenome do piloto – 5 pontos
Último colocado na corrida, entre os pilotos que completarem a prova: sobrenome do piloto -  15 pontos
Melhor volta da prova: 5 pontos
Desafio (proposto a cada prova): 10 pontos – no rodízio de desafios, nos dois da Inglaterra, só poderia envolver o Lewis Hamilton. No primeiro, o desta semana, quero saber se ele faz a pole position. Facinho, facinho! Sim ou não?
Gabaritar os cinco primeiros colocados da prova: 15 pontos
Acertar os cinco primeiros da prova fora de ordem: 5 pontos

Para acompanhar ao vivo todos os lances na Inglaterra
Sexta-feira: primeiro treino livre, 7h, segundo treino livre, 11h, ambos pelo SporTV.
Sábado: terceiro treino livre, 8h, classificação, 11h, ambos pelo SporTV.
Domingo: 11h10min, corrida, pela Globo.



É inglês, né?

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·


Meu compatriota Lando Norris nasceu no dia 13 de novembro de 1999, em Bristol, na Inglaterra, exatamente treze dias depois que o finlandês Mika Hakkinen conquistava o penúltimo título de pilotos da McLaren, em uma batalha contra a Ferrari do irlandês Eddie Irvine, em Suzuka, no Japão. O último título da equipe inglesa veio com o maior de todos, Lewis Hamilton, em 2008, quando Lando ainda não tinha completado nove anos de idade.
Me chamou atenção a qualidade de pilotagem do Norris desde o primeiro momento em que o vi em ação. Já comentei, acho que ele será o próximo campeão da Fórmula-1, depois dos quinze, dezesseis campeonatos do Hamilton. Pra mim, não será Max Verstappen, em sim Norris. Além de tudo, o Norris é um baita cara, em 2021, comporá com o australiano Daniel Ricciardo a dupla de pilotos mais “galinha” do grid, já que os dois são uns brincalhões. A F-1 precisa disso.
Na Hungria, Norris apareceu com uma máscara anticoronavírus com a frase “We race as one”, algo como “nós corremos como um só” em uma brincadeira com a palavra “race” (corrida) e “raça”, que já disse aqui, considero que temos apenas uma raça, a raça humana, seja com a pele de cor preta, amarela, vermelha, branca.
No domingo à noite, quanto todos os seus companheiros já tinham tomado um avião para ir para suas casas, Norris foi trabalhar na desmontagem dos carros da McLaren em Hungaroring, juntamente com os mecânicos. É de tirar o chapéu! Acompanhe algumas frases dele:

"Eu já fiz isso algumas vezes antes, mas nunca apareceu nas mídias sociais. Não é algo que sinto que preciso colocar nas mídias sociais. É algo que eu já fiz em 2018 (com a McLaren, quando ele era piloto reserva), é algo que eu fazia desde o kart.
Costumava fazer isso com meu engenheiro de kart. Sempre tínhamos de limpar o kart, o protetor de corrente e a caixa de ar - e a maioria das coisas. E é algo que sempre gostei de fazer. Adoro fazer essas coisas desde criança, desmontar as coisas e assim por diante. Eu fiz isso o tempo todo, de alguma forma, do kart até a F-1.”

“Na F-1, é um pouco diferente - é algo que eu faço desde 2018, então quando eu estava fazendo alguns dos GPs, nos Estados Unidos, Japão, México, Abu Dhabi, eu também acho, e em 2019, eu fiz às vezes. Não faço isso toda vez ... mas é mais frequente quando meus voos são na segunda-feira. Na maioria das vezes, os voos acontecem no domingo à noite, você recebe suas informações e depois vai para o aeroporto, e está voltando para casa, enquanto nas segundass-feira, tenho a oportunidade de ficar com eles, na fábrica da equipe.”

"Eu gosto, é muito legal. Quem não gostaria de desmontar um carro de Fórmula-1, explorá-lo um pouco e trabalhar com os mecânicos? É apenas uma boa diversão. Você aprende algo novo sobre isso.”

“E é bom para a equipe, é bom para mim e meus mecânicos que estamos trabalhando juntos, estou ajudando-os, facilita o trabalho deles. Eles acabaram de fazer um fim de semana inteiro de corrida, fizeram três semanas seguidas, pensei que poderia ajudar e facilitar a vida deles.”

“Não é algo que eu escolhi fazer porque fizemos três semanas seguidas, como já fiz várias vezes antes, é mais o fato de apenas ajudá-los de qualquer maneira, eu gostando, passando algum tempo com eles. Nós rimos muito, temos algumas piadas, e eu gosto de passar tempo e trabalhar com os mecânicos e os engenheiros, assim como Will (Joseph), meu engenheiro, também o faz.”



Bonito, né?

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·


Mattia Binotto, o chefão da Ferrari até agora, às 10h50min de terça-feira, quando escrevo essas linhas, ou seria “O Cara de Pau do Ano”?, admitiu que a Equipe tem de rever todo o projeto do carro deste ano. Segundo ele, o carro é lento nas retas, não faz curva direito e é desiquilibrado. Ou seja, uma m...
Mas a pérola ele disse em seguida:
- Mas isso não justifica em demitir pessoas!
Ah, é? Então, qual é o nome que se dá para o que ele fez com o Sebastian Vettel por telefone? Isso mesmo, Vettel, tá cheirando mal...



Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal