24 Horas de Le Mans - Blog da Fórmula-1 de Daniel Dias - Dias ao Volante

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Fácil para quem?

Dias ao Volante
Publicado por em 24 Horas de Le Mans ·

Alguns que se julgam entendidos em automobilismo aqui no Brasil trataram a vitória do trio comandado por Fernando Alonso nas 24 Horas de Le Mans no fim de semana como fácil. Queridos experts: NÃO EXISTE VITÓRIA FÁCIL EM PROVA DE LONGA DURAÇÃO. Se acham fácil, entrem em um carro de competição, dividam 24 horas em três pilotos, o que dá uma média de 8 horas de condução, com o carro só parando de corrrer nos pit stops e com a metade da corrida disputada à noite. Se depois disso tudo vocês continuarem vivos e achando fácil, vocês não serão bons, serão burros!



Alonso é campeão em Le Mans

Dias ao Volante
Publicado por em 24 Horas de Le Mans ·





Nosso guri chegou lá, ao lado do japonês Kazuki Nakajima e do suíço Sebastien Buemi, Fernando Alonso venceu brilhantemente as 24 Horas de Le Mans neste fim de semana na principal categoria, a LMP1, a bordo de um Toyota Hybrid, em vitória inédita da marca japonesa na maior prova de longa duração do mundo. Agora, "só falta" a vitória nas 500 Milhas de Indianápolis para o Fernandinho se igualar a Graham Hill na Tríplice Coroa do Automobilismo (vencer o GP de Mônaco, as 500 Milhas e as 24 Horas).
Assisti às primeiras seis horas da prova de Le Mans, mas o Gabriel acompanhou toda a corrida via online, desde a "cagada" do Buemi ao ultrapassar o limite de velocidade em uma zona lenta e recebeu 60 segundos de punição. Com isso, o Toyota de número #8 ficou um pouco mais de dois minutos atrás do seu irmão número #7 – conduzido pelo trio Kazuki Kobayashi (JAP), Mike Conway (ING) e José Maria López (ARG). O Gabriel acompanhou a incrível condução de Alonso, abrindo caminho no meio da madrugada nas longas retas de Le Mans em cima dos carros das categorias mais lentas, piscando os faróis do Toyota como reza a regra da prova francesa.
Ele também viu a pilotagem firme de Nakajima, o cara que marcou a pole position com 2 segundos à frente do número #7. Quando o trânsito permitia, o japonês filho do lendário Satoro, tirava os tais 2 segundos dos companheiros em busca da liderança, que veio no início da manhã. A vantagem na ponta só foi aumentando, não só pelo talento de seus pilotos, mas também com duas ajudinhas. López, que conduzia o #7, acabou rodando fazendo a diferença superar os dois minutos. Depois, veio o maior susto com o Kobayashi, o japonês perdeu potência no trecho Mulsanne e foi obrigado a completar a pista até o box muito lento, pois estava apenas com o motor elétrico do seu conjunto híbrido. Mais tarde veio o motivo, a equipe errou a volta de reabastecimento e por isso precisaram economizar ao máximo o combustível.
No final, o Toyota #8 pilotado por Nakajima cruzou a linha de chegada com uma vantagem de duas voltas sobre o número #7, com os dois bólidos chegando lado a lado, como nas grandes dobradinhas recentes da Audi e da Porsche.
A Rebellion #3 dos pilotos Gustavo Menezes (EUA), Mathias Beche (SUI) e Thomas Laurent (FRA) completou o pódio à frente do outro carro da equipe, carro #1, de Bruno Senna (BRA), Neel Jani (SUI) e André Lotterer (ALE).
Ainda para o Gabriel, o Alonso deve ir embora da F-1 no final do ano, provavelmente para a Indy, para estar lá mais ambientado quando chegarem as próximas 500 Milhas. Também acho. O Fernando tem a velocidade nas veias, e não ficará queimando cartucho em um carro problemático como é este atual da McLaren.
Grande, Alonso, você é O Cara! Que venha a Tríplice Coroa!
Grande cobertura, Gabriel, a melhor feita no Brasil!



Rubinho à vontade em Le Mans

Dias ao Volante
Publicado por em 24 Horas de Le Mans ·


O Brasil terá um bando de piloto nas 24 Horas de Le Mans deste ano, que largam às 15h (pelo horário europeu) deste sábado. Como disse ontem aqui, o Lucas di Grassi seria mais um, mas o menino foi participar de uma pelada de futebol e se machucou. O nosso principal representante é, claro, Rubens Barrichello, recordista de largadas na Fórmula-1. Apesar de sua trajetória no circo famoso não ter sido campeã, o Rubinho é importante em tudo o que faz nas pistas.
O piloto da Medley da Stock Car correrá em Le Mans na equipe Racing Team Nederland, como diz o nome e o laranja do carro, holandesa, na categoria LMP2, a dos velozes protótipos não-de fábrica. O Rubinho correrá ao lado do ex-piloto da F-1 Jan Lammers e de Frits van Eerd, dono dos supermercados Jumbo, patrocinador do Max Verstappen na Red Bull.
Os três pilotos são veteranos. O trio conduzirá o Dallara 17 com motor Gibson. Durante esta semana que antecedeu a lendária corrida de longa duração, o Rubinho deu uma aula de acerto de carro para a equipe, recordando os seus tempos de Ferrari em que participava inclusive dos ajustes do carro do Michael Schumacher.



Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal