Hamilton, um, dois, três, quatro, cinco, seis, sete títulos - Blog da Fórmula-1 de Daniel Dias - Dias ao Volante

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Hamilton, um, dois, três, quatro, cinco, seis, sete títulos

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·










E vencendo a corrida maluca na pista molhada da Turquia. Lewis Carl Davidson Hamilton, nascido no dia 7 de janeiro de 1985, em Stevenage, Inglaterra, com 35 anos de idade, conquistou neste domingo no circuito de Istambul Park o heptacampeonato da Fórmula-1 da melhor maneira possível: no topo do pódio, em uma prova em que os homens de pouca fé não apostavam uma ficha sequer nele para a vitória ao vê-lo na sexta posição do grid de largada com a pista encharcada. No entanto, Hamilton é Hamilton. Enquanto as duas Racing Point, do pole Lance Stroll e de Sergio Perez, partiram na frente, Hamilton deu um pulo furiosamente, chegando a estar em terceiro no começo da prova. O companheiro Valtteri Bottas, o único que ainda podia impedir o hepta neste domingo, já rodou na primeira curva, dando um preview do que faria em toda a corrida: um monte de rodada na pista.
Ainda na primeira volta, Hamilton também rodou na parte de alta velocidade após a famosa curva 8 de Istambul. Entretanto, controlou o carro e voltou à ativa. O jovem Stroll liderou boa parte da prova, mas depois da metade do GP, tomou algumas decisões erradas na pista molhada – normal para quase um novato na F-1 – e foi ficando para trás. Max Verstappen foi Max Verstappen na essência, tentando ultrapassar o segundo colocado Perez em um ponto do asfalto encharcado que qualquer pessoa no mundo tinha certeza de que era impossível. E realmente foi, com o holandês saindo da briga pela vitória.
Hamilton continuou na batalha depois da troca dos pneus de chuva intensa para os intermediários, travou uma briga muito bonita com o amigo Sebastian Vettel, outro grande nome da corrida, e partiu atrás da primeira colocação. Já totalmente adaptado às condições críticas da pista, não cometeu mais nenhum erro, pediu para a equipe não chamá-lo para outra troca de pneus e ultrapassou o então líder da prova, Perez, no trecho final do traçado da Turquia. Pronto, a corrida e o campeonato estavam decididos. Na volta aos boxes, aos prantos de emoção, Hamilton estacionou o carro 44 com os pneus intermediários praticamente “carecas”, mostrando mais uma vez que pilota com um equipamento em qualquer condição. Ainda dentro do carro, foi saudado por Vettel, o terceiro colocado do GP da Turquia.
Esse é o maior piloto de todos os tempos e um cidadão completo. Logo no início deste ano, o primeiro e único piloto negro da F-1 liderou a campanha mundial contra o racismo, engajando o Esporte nessa luta para combater um dos maiores crimes da Humanidade.
Parabéns, Hamilton! O mundo inteiro te faz reverência neste dia 15 de novembro de 2020. Ele agora tem sete títulos, igual a Michael Schumacher, 94 vitórias e 97 poles positions. Vocês acham que a coisa para por aí? Nada! Para o entrevistador do pódio, o ex-piloto Mark Webber, ele disse claramente: “quero mais!

Resultado Final:
1) L. Hamilton - Mercedes - 1h42min19s313
2) S. Perez - Racing Point - a 31s633
3) S. Vettel - Ferrari - a 31s960

4) C. Leclerc - Ferrari - a 33s858
5) C. Sainz Jr - McLaren - a 34s363
6) M. Verstappen - Red Bull - a 44s873
7) A. Albon - Red Bull - a 46s484
8) L. Norris - McLaren - a 1min01s259
9) L. Stroll - Racing Point - a 1min12s353
10) D. Ricciardo - Renault - a 1min35s460

11) E. Ocon - Renault - a uma volta
12) D. Kvyt - Alpha Tauri - a uma volta
13) P. Gasly - Alpha Tauri - a uma volta
14) V. Bottas - Mercedes - a uma volta
15) K. Raikkonen - Alfa Romeo - a uma volta
16) G. Russell - Williams - a uma volta

17) K. Magnussen - Haas - não completou
18) R. Grosjean - Haas - não completou
19) N. Latifi - Williams - não completou
20) A. Giovinazzi - Alfa Romeo - não completou

Melhor Volta - L. Norris - McLaren - 1min36s806

Mundial de Pilotos 2020:
1) L. Hamilton - Mercedes - 307 pontos
2) V. Bottas - Mercedes - 197 pontos
3) M. Verstappen - Red Bull - 170 pontos
4) S. Perez - Racing Point - 100 pontos
5) C. Leclerc - Ferrari - 97 pontos
6) D. Ricciardo - Renault - 96 pontos
7) C. Sainz Jr - McLaren - 75 pontos
8) L. Norris - McLaren - 74 pontos
9) A. Albon - Red Bull - 70 pontos
10) P. Gasly - Alpha Tauri - 63 pontos
11) L. Stroll - Racing Point - 59 pontos
12) E. Ocon - Renault - 40 pontos
13) S. Vettel - Ferrari - 33 pontos
14) D. Kvyat - ALpha Tauri - 26 pontos
15) N. Hulkenberg - Racing Point - 10 pontos
16) K. Raikkonen - Alfa Romeo - 4 pontos
17) A. Giovinazzi - Alfa Romeo - 4 pontos
18) R. Grosjean - Haas - 2 pontos
19) K. Magnussen - Haas - 1 ponto
20) N. Latifi - Williams - 0 ponto
21) G. Russell - Williams - 0 ponto

Mundial de Construtores:
1) Mercedes - 504 pontos
2) Red Bull - 240 pontos
3) Racing Point - 154 pontos
4) McLaren - 149 pontos
5) Renault - 136 pontos
6) Ferrari - 130 pontos
7) Alpha Tauri - 89 pontos
8) Alfa Romeo - 8 pontos
9) Haas - 3 pontos
10) Williams - 0 ponto



4 comentários
Média dos votos: 145.0/5
Daniel Dias
2020-11-15 17:46:10
É isso aí, Francisco. Realmente, a Mercedes não conseguiu acertar o carro para a pista de esqui da Turquia, o que só engrandece a vitória do Hamilton. Comentários perfeitos os teus.
Daniel Dias
2020-11-15 17:33:33
Obrigado, Maurício, mas quem merece todas as homenagens realmente é o Hamilton. E que bom podermos estar vivendo esse momento da História ao lado dele. Abração!
Francisco Cavalin
2020-11-15 17:13:14
Hamilton só não foi perfeito, porque errou na primeira volta e ao tentar ultrapassar Vettel. Novamente, ele soube atacar na hora certa, numa corrida tensa que exigiu o máximo de concentração dos pilotos. Depois de escapar da pista ao tentar ultrapassar Vettel, Vettel chegou a abrir quase 5 segundos de Hamilton, voltas importantes para Hamilton colocar os pés no chão, analisar o estado da pista e voltar a atacar, depois que Vettel e Verstappen foram para os boxes. Verstappen foi afoito o tempo inteiro, pra mim, ele perdeu a corrida porque não conseguir digerir a perda da pole para Stroll no sábado. Daniel comentou no treino oficial que a Mercedes estava preparada para corrida no seco, mas na minha opinião, a Mercedes não conseguiu acertar o carro, nem em pista seca, nem no "gelo" ou nem no molhado. É claro que o carro melhorou com a pista mais seca, mas não foi por isto que Hamilton ganhou, ele ganhou porque soube ler melhor a pista que os outros pilotos. Se fosse o carro, Bottas não teria passado a corrida inteira no carrossel e Perez teria caído de desempenho da mesma forma que Stroll. A pista de Istambul, premiou os que se adaptaram mellhor as condições da pista: Hamilton, Perez e Vettel.
Maurício Dias
2020-11-15 14:28:59
Que belo texto Daniel, realmente um grande triunfo do Hamilton, num circuito em condições precárias de dirigibilidade. Ele mostrou a todos que Hamilton é Hamilton. Parabéns ao heptacampeão da F1. Com certeza será octacampeão , batendo todos os records !

Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal