Hamilton vence na Hungria - Blog da Fórmula-1 de Daniel Dias - Dias ao Volante

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Hamilton vence na Hungria

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·




Lewis Hamilton venceu o GP da Hungria no sábado, ao aproveitar a chuva que caiu na terceira parte do treino de classificação e conquistar a pole position da décima segunda etapa do Mundial de Fórmula-1. Não só por ter conseguido a primeira posição para a largada mas principalmente por ter tirado as chances da Ferrari em uma pista amplamente favorável ao carro da equipe italiana em comparação às Flechas de Prata. Para Sebastian Vettel, sobrou ter de arriscar alguma coisa diferente para a corrida, disputada no domingo com pista seca. Para isso, o tetracampeão alemão foi o único dos pilotos da frente do pelotão a partir com pneus macios (os amarelos), para permanecer mais tempo na pista antes da parada de box.
A estratégia só não teve sucesso total porque a Ferrari atrasou a troca do pneu dianteiro esquerdo e Vettel voltou atrás de Valtteri Bottas, o segundo colocado. E Vettel ficou preso quase até o final da prova, quando partiu decisivamente sobre o segundo piloto da Mercedes na retinha depois da curva 1 de Hungaroring, conseguindo a ultrapassagem. Perfeito como escudeiro de Hamilton na Hungria até então, Bottas foi bandido ao não admitir a passagem do piloto da Ferrari e bater na traseira do carro de número 5 na freada da curva 2. Felizmente, o dano ficou só para o finlandês, que teve parte do bico da Mercedes avariado, perdendo lugar também para Kimi Raikkonen.
Poucas voltas adiante, Bottas faria coisa ainda mais feia, colidindo, aparentemente de propósito, em Daniel Ricciardo na curva 1. O australiano da Red Bull - que fez uma bela prova de recuperação, pois não passou do Q2 da classificação por ter colocado os pneus para chuva muito tarde -, saiu da pista. Com isso, a direção de prova colocou Bottas sob investigação. Porém, mesmo se vier a tomar uma punição, o finladês permanecerá na quinta colocação (Ricciardo o ultrapassou na última volta).
Líder do campeonato agora com uma vantagem de 24 pontos sobre Vettel, Hamilton fez uma prova perfeita em Hungaroring. Mesmo se o rival alemão não tivesse perdido tempo com Bottas, o inglês teria vencido com folga. Um fato estranho ocorreu com a "entrada" do sempre polêmico safety car virtual – devido à parada de Stoffel Vandoorne, da McLaren, em local perigoso. Naquele instante, Hamilton tinha uma vantagem em torno de 10 segundos em cima de Bottas. Na volta seguinte, essa diferença foi para 19 segundos, comprovando que não é possível controlar o ritmo dos pilotos sob intervenção do safety car virtual. De qualquer jeito, isso não mudaria o resultado final da prova e nem daria uma punição para Hamilton porque a quebra dessa regra fica quase impossível de os comissários de pista fiscalizarem.
Embora as duas manobras de Bottas tenham sido feias, serviram para animar um pouco uma corrida extremamente chata, como são a maioria das provas disputadas no supertravado e irritante circuito de Hungaroring. De tão trancada, a pista permitiu que Raikkonen – com duas paradas para troca de pneus – ainda tivesse tempo para lutar por um lugar no pódio contra o companheiro Vettel e o finlandês da Mercedes, que fizeram apenas um pit stop.
A F-1 para agora por três semanas nas férias do verão europeu e retorna com o GP da Bélgica, no espetacular Spa-Francorchamps, dia 26 de agosto. Hamilton mostrou toda a sua alegria e seu alívio após descer do carro neste domingo, na sua quinta vitória na temporada, uma a mais que Vettel:
- Foi um dia perfeito, com um grande carro nas mãos. Vou agora procurar uma praia para curtir sossegado estas três semanas de folga. Nem quero pensar em F-1 nesse tempo.
Resignado com a perda da pole e as condições mais favoráveis para tentar diminuir a diferença para Hamilton no campeonato, Vettel ficou satisfeito com o segundo lugar.

- Era o máximo que poderíamos ter conseguido com o lugar que largamos (quarto). Tentamos fazer uma coisa diferente com os pneus, mas ainda tivemos um probleminha no pit stop. No entanto, não dava para ter buscado o Lewis na corrida.

A narração do simpático Cleber Machado ficou como a grande nota negativa na transmissão da TV. Não parando quieto um único instante e descrevendo todas as imagens que apareciam na tela – como se o telespectador fosse um idiota -, o cara comenta todas as opiniões ditas pelo reais comentaristas da transmissão, o Reginaldo Leme e o Luciano Burti. Mala!

Resultado final do GP da Hungria:
1) L. Hamilton - Mercedes - 1h37min16s427
2) S. Vettel - Ferrari - a 17s123
3) K. Raikkonen - Ferrari - a 20s101

4) D. Ricciardo - Red Bull - a 46s419
5) V. Bottas - Mercedes - a 50s000
6) P. Gasly - Toro Rosso - a 1min13s273
7) K. Magnussen - Haas - a uma volta
8) F. Alonso - McLaren - a uma volta
9) C. Sainz Jr - Renault - a uma volta
10) R. Grosjean - Haas - a uma volta

11) B. Hartley - Toro Rosso - a uma volta
12) N. Hulkenberg - Renault - a uma volta
13) E. Ocon - Force India - a uma volta
14) S. Perez - Force India - a uma volta
15) M. Ericsson - Sauber - a uma volta
16) S. Sirotkin - Williams - a duas voltas
17) L. Stroll - Williams - a duas voltas

18) S. Vandoorne - McLaren - não completou
19) M. Verstappen - Red Bull - não completou
20) C. Leclerc - Sauber - não completou

Melhor volta - D. Ricciardo - Red Bull - 1min20s012

Classificação do Mundial de Pilotos:
1) L. Hamilton - Mercedes - 213 pontos
2) S. Vettel - Ferrari - 189 pontos
3) K. Raikkonen - Ferrari - 146 pontos
4) V. Bottas - Mercedes - 132 pontos
5) D. Ricciardo - Red Bull - 118 pontos
6) M. Verstappen - Red Bull - 105 pontos
7) N. Hulkenberg - Renault - 52 pontos
8) K. Magnussen - Haas - 45 pontos
9) F. Alonso - McLaren - 44 pontos
10) S. Perez - Force India - 30 pontos
11) C. Sainz Jr - Renault - 30 pontos
12) E. Ocon - Force India - 29 pontos
13) P. Gasly - Toro Rosso - 26 pontos
14) R. Grosjean - Haas - 21 pontos
15) C. Leclerc - Sauber - 13 pontos
16) S. Vandoorne - McLaren - 8 pontos
17) M. Ericsson - Sauber - 5 pontos
18) L. Stroll - Williams - 4 pontos
19) B. Hartley - Toro Rosso - 2 ponto
20) S. Sirotkin - Williams - 0 ponto

Classificação do Mundial de Construtores:
1) Mercedes - 345 pontos
2) Ferrari - 336 pontos
3) Red Bull - 223 pontos
4) Renault - 82 pontos
5) Haas - 66 pontos
6) Force India - 59 pontos
7) McLaren - 52 pontos
8) Toro Rosso - 28 pontos
9) Sauber - 18 pontos
10) Williams - 4 pontos



4 comentários
Média dos votos: 145.0/5
Daniel Dias
2018-07-30 22:27:24
O LR anunciou o Galvão mesmo na quarta.
Mas o Cléber é de cravar. Ô homenzinho chato!
Quanto à disputa final do Vettel e do Hamilton, o alemão teria de ultrapassar, o que é impossível neste circuito de m... O próprio Vettel disse que, mesmo sem o erro na parada dele, o resultado da corrida teria sido o mesmo.
Natanael Felipe Rhoden
2018-07-30 01:11:14
Bottas levou 10s de punição. Quanto a prova, a estratégia da Ferrari foi por água abaixo no erro na troca de pneus no carro do Vettel. Creio que não fosse isso a disputa pela vitória seria bem possível. Pior que até me surpreendi com o Cleber narrando, já que na quarta no jogo Santos x Flamengo o Luis Roberto anunciou o Galvão na transmissão
Daniel Dias
2018-07-30 00:46:48
Tens razão, Brother! Mas em uma pista em que não dá para ultrapassar, ele tinha de arriscar uma coisa diferente antes da largada.
Maurício Dias
2018-07-29 19:49:07
Belos comentários Daniel, concordo com quase tudo, mas acho que o Vettel errou ao escolher o tipo de pneus pra largada, deveria ter começado igual o Hamilton. Daí estaria em condições iguais ao Hamilton no final da corrida, e com o carro da Ferrari nas condições melhores pra esta pista.

Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal