04/2020 - Blog da Fórmula-1 de Daniel Dias - Dias ao Volante

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Vettel continua na F-1

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·


Durante a parada da Fórmula-1 por conta do coronavírus, surgem as mais diferentes notícias, a maioria delas para tapar furo na imprensa. A mais recente põe Sebastian Vettel no caminho da aposentadoria. O rapaz não tem nem 33 anos de idade! O que seria a notícia: o tetracampeão não aceitaria renovar com a Ferrari por mais apenas um ano e sim por dois anos, além de uma possível redução de salário.
Não acredito em nada disso. O Vettel ainda tem muita lenha para queimar na F-1 e na Ferrari. Mas eu não acredito na parada do guri principalmente por duas razões:
- Ele quer porque quer pelo menos mais um título na F-1. Se for apenas mais um, o colocaria ao lado de Juan Manuel Fangio como pentacampeão, uma galeria que tem o argentino, Lewis Hamilton (hexa) e Michael Schumacher (hepta).
- Ele não quer ficar marcado como o alemão que não conseguiu ser campeão pela Ferrari.



Moss morre aos 90 anos

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·


Considerado o maior campeão sem título na Fórmula-1, o inglês Stirling Moss morreu neste fim de semana na Inglaterra. O Sir Stirling Moss foi contemporâneo do argentino Juan Manuel Fangio, na primeira década da F-1, nos anos 50. Quatro vezes vice, o inglês jamais conseguiu ser campeão do Mundial, embora tenha sido um dos melhores pilotos de sua época. Rival de pista, o pentacampeão Fangio, conhecido por sua maestria ao  volante e por sua gentileza no trato com todo mundo, costumava dizer:
- O Moss sempre foi melhor do que eu.
Não se precisa dizer mais nada, não?
Há muito tempo, Moss era comentarista da BBC de Londres e uma das pessoas mais respeitadas no Circo. Até hoje! As causas da morte não foram divulgadas pela família
Obrigado por tudo, campeão!



Aston Martin volta em 2021

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·


O bilionário canadense Lawrence Stroll, pai de Lance Stroll, piloto da Racing Point, assumiu a presidência-executiva da Aston Martin. Como primeira medida, o canadense atinge duas equipes da Fórmula-1, uma para o mal, outra para o bem. Lawrence anunciou que a Austin Martin retorna à principal categoria do automobilismo em 2021, ocupando o lugar e dando novo nome à Racing Point. A negativa é para a Red Bull, equipe austríaca atualmente sócia da fabricante britânica, tanto que o nome oficial em 2020 é Aston Martin Red Bull Racing.
E o homem já “assinou” um decreto para a nova equipe:
- A Aston Martin terá de ser competitiva desde a primeira prova.
Gostei!



Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal