10/2020 - Blog da Fórmula-1 de Daniel Dias - Dias ao Volante

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Bottas é pole em Ímola

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·


Na volta do circuito de Ímola à Fórmula-1, a Mercedes brigou sozinha pela pole position. No Q3, Lewis Hamilton foi o primeiro a ficar na frente, mas Valtteri Bottas conseguiu superar a marca do hexaheptacampeão na última tentativa e largará em primeiro na décima terceira etapa do Mundial, neste domingo, a partir das 9h10min (horário do Brasil). A pista de Ímola, transformada em um arremedo de circuito depois da morte de Ayrton Senna, em 1994, voltou melhor porque tiraram a última chicane, aquela em que o Rubens Barrichello voou nos treinos para o GP de San Marino de 1994. Como a Tamburello não voltará mais mesmo, os organizadores do circuito poderiam retirar a chicane da curva Villeneuve, porque, com a chicane da Tamburello pouco antes, essa segunda fica inútil.
Nos comentários da transmissão brasileira, uma pérola de previsão de Luciano Burti, demonstrando que atualmente qualquer um pode ser comentarista na Globo:

- A Mercedes pode usar os pneus médios no Q2. Ou não!

Bom, cercando todas as possibilidades, ele não errará de jeito nenhum. Nostradamus de meia tigela.

Resultado da Classificação:
1) V. Bottas - Mercedes - 1min13s609
2) L. Hamilton - Mercedes - a 0s097
3) M. Verstappen - Red Bull - a 0s567
4) P. Gasly - Alpha Tauri - a 0s893
5) D. Ricciardo - Renault - a 0s911
6) A. Albon - Red Bull - a 0s963
7) C. Leclerc - Ferrari - a 1s007
8) D. Kvyat - Alpha Tauri - a 1s087
9) L. Norris - McLaren - a 1s205
10) C. Sainz Jr - McLaren - a 1s302

11) S. Perez - Racing Point
12) E. Ocon - Renault
13) G. Russell - Williams
14) S. Vettel - Ferrari
15) L. Stroll - Racing Point

16) R. Grosjean - Haas
17) K. Magnussen - Haas
18) K. Raikkonen - Alfa Romeo
19) N. Latifi - Williams
20) A. Giovinazzi - Alfa Romeo



Hamilton líder treino único antes da Classificação

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·


Lewis Hamilton, da Mercedes, lidera o único treino livre antes da Classificação para o GP da Emília-Romagna. A Red Bull fica na mira do inglês em segundo a quase 3 décimos, com o Max Verstappen. Fechando o Top3, a quase meio segundo do companheiro de equipe, Valtteri Bottas.
Será mais um passeio do recordista de vitórias? Veremos a seguir na Classificação, às 10h, se Hamilton manterá esse domínio.

Resultado da sessão:
1) L. Hamilton - Mercedes - 1min14s726
2) M. Verstappen - Red Bull - a 0s297
3) V. Bottas - Mercedes - a 0s492
4) P. Gasly - Alpha Tauri - a 0s907
5) C. Leclerc - Ferrari - a 0s962
6) D. Ricciardo - Renault - a 1s113
7) E. Ocon - Renault - a 1s219
8) D. Kvyat - Alpha Tauri - a 1s240
9) A. Albon - Red Bull - a 1s335
10) L. Stroll - Racing Point - a 1s356
11) S. Perez - Racing Point - a 1s383
12) S. Vettel - Ferrari - a 1s441
13) R. Grosjean - Haas - a 1s824
14) C. Sainz Jr - McLaren - a 1s834
15) A. Giovinazzi - Alfa Romeo - a 1s838
16) L. Norris - McLaren - a 1s945
17) K. Raikkonen - Alfa Romeo - a 1s958
18) G. Russell - Williams - a 2s054
19) K. Magnussen - Haas - a 2s334
20) N. Latifi - Williams - a 3s053



Gasly fica na Alpha Tauri

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·


A segunda equipe da Red Bull, a Alpha Tauri, confirmou a permanência do francês Pierre Gasly, de 24 anos, até o final de 2021. Nada mais justo com o vencedor do GP da Itália deste ano e dono de belas atuações na temporada. Ainda não se sabe sobre a permanência do russo Daniil Kvyat. Espero sinceramente que ele vá passear!



Quem vence o GP da Emília-Romagna?

Dias ao Volante
Publicado por em Bolão 2020 F1 ·


E aí, amantes dos autinhos, vamos para a décima terceira etapa do Mundial de Fórmula-1 e do nosso Bolão? O circuito de Ímola, bem modificado em relação aquele do GP de San Marino de 1994, da corrida em que Ayrton Senna morreu, volta a ser sede de um GP. E com uma programação mais curta, sem os treinos livres da sexta-feira. Os pilotos terão apenas uma hora no sábado para ajustarem seus carros para a classificação e a corrida. Se o Lewis Hamilton vencer e somar mais o ponto da volta mais rápida com Valtteri Bottas fora da zona de pontuação, faltaria apenas um ponto para o inglês comemorar matematicamente o heptacampeonato nas quatro provas que restariam para o final do Mundial. Ou seja, nessas quatro etapas restantes, o Bottas teria de vencer todas e ainda fazer a volta mais rápida em todas, sem o Hamilton marcar um miserável ponto. Ainda não matematicamente, Hamilton já é o campeão da temporada.
Ah, Emília-Romagna é uma região localizada no Norte da Itália, mais ou menos onde fica o Autódromo Dino e Enzo Ferrari, o Ímola.
As apostas devem ser colocadas nos comentários deste post (clicando em "Ler tudo" no fim do post) ou serem enviadas para o meu e-mail (danieldias10259@gmail.com) ou (diasaovolante@diasaovolante.com) até cinco minutos antes do início do treino de classificação no sábado. Boa sorte!  

Itens para Ímola:
Pole: sobrenome do piloto - 5 pontos
Vencedor: sobrenome do piloto - 25 pontos
Segundo: sobrenome do piloto – 20 pontos
Terceiro: sobrenome do piloto – 15 pontos
Quarto: sobrenome do piloto – 10 pontos
Quinto: sobrenome do piloto – 5 pontos
Último colocado na corrida, entre os pilotos que completarem a prova: sobrenome do piloto -  15 pontos
Melhor volta da prova: 5 pontos
Desafio (proposto a cada prova): 10 pontos – no rodízio de desafios, é a vez da Ferrari, que completou mil GPs neste ano. Novamente na Itália, quero saber se o Vettel avança para o Q3 da classificação. Lembrando, há oito corridas que isso não acontece. Sim ou não.
Gabaritar os cinco primeiros colocados da prova: 15 pontos
Acertar os cinco primeiros da prova fora de ordem: 5 pontos

Para acompanhar ao vivo todos os lances do GP da Emília-Romagna:
Sábado: treino livre, 6h, classificação, 10h, ambos pelo SporTV.
Domingo: 9h10min, corrida, pela Globo.



O Bolão depois de Portugal

Dias ao Volante
Publicado por em Bolão 2020 F1 ·


O Francisco e o Maurício brilharam em Algarve e foram os vencedores ao lado do Lewis Hamilton em sua nonagésima segunda vitória na Fórmula-1. Com isso, o Maurício se isola na liderança do nosso Bolão, faltando cinco etapas para o final, com 555 pontos. Como sei que o número preferido do Maurício é o 5, vale o registro da coincidência. Mas a briga tá de foice no escuro, já que até o oitavo, todos estão na casa dos 500 pontos, com o Professor com 490. A próxima etapa já é neste fim de semana, no GP de Emília-Romagna, em Ímola.

Parâmetros utilizados no GP de Portugal:
Pole: Hamilton
Vencedor: Hamilton
Segundo: Bottas
Terceiro: Verstappen
Quarto: Leclerc
Quinto: Gasly
Último colocado na corrida, entre os pilotos que completarem a prova: sobrenome do piloto -  Kvyat
Melhor volta da prova: Hamilton
Desafio (proposto a cada prova): 10 pontos – no rodízio de desafios, é a vez novamente de Hamilton. E a pergunta só poderia ser esta: ele atinge em Portugal a vitória de número 92? Sim ou não. Sim

Algarve:
1) Francisco Cavalin - 85 pontos
1) Maurício Dias - 85 pontos
3) Daniel Cardoso - 80 pontos
3) Pedro Henrique - 80 pontos
3) Ismael Reichert - 80 pontos
6) Eduardo Saraiva - 75 pontos
6) Luiz Herrera - 75 pontos
6) Daniel Dias - 75 pontos
6) Mauro - 75 pontos
10) André Borges - 45 pontos
10) Gabriel Dias - 45 pontos
12) Natanael Felipe Rhoden - 40 pontos
12) Mário Gayer do Amaral (Professor) - 40 pontos
14) Marcelo Pereira - 0 ponto
14) Marcelo Vieira - 0 ponto
14) Tiago Reimann - 0 ponto

Total:
1) Maurício Dias - 555 pontos
2) Daniel Dias - 545 pontos
2) Ismael Reichert - 545 pontos
4) Daniel Cardoso - 525 pontos
5) Francisco Cavalin - 520 pontos
5) Luiz Herrera - 520 pontos
7) André Borges - 510 pontos
8) Eduardo Saraiva - 505 pontos
9) Mário Gayer do Amaral (Professor) - 490 pontos
10) Mauro - 465 pontos
11) Natanael Felipe Rhoden - 455 pontos
12) Pedro Henrique - 390 pontos
13) Gabriel Dias - 370 pontos
14) Marcelo Pereira - 240 pontos
15) Marcelo Vieira - 195 pontos
16) Tiago Reimann - 150 pontos



92 vitórias. Ninguém à frente de Hamilton!

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·







E será assim para sempre! Algarve/Portimão, em Portugal, é um circuito de piloto. Uma pista espetacular! E foi o cenário perfeito para Lewis Hamilton chegar ao recorde de 92 vitórias na Fórmula-1, deixando para trás Michael Schumacher. Com o título que virá nesta temporada, o inglês será o maior piloto de todos os tempos também em números. Vamos combinar uma coisa: o Ayrton Senna é um caso à parte, pois trata-se de um Ser de outro mundo. Com isso, Lewis Hamilton é, e será para sempre, O Maior Piloto de Todos os Tempos. Como é bom a gente ser contemporâneo da História e poder ver isso ao vivo, para nunca mais esquecer.
Lewis Carl Davidson Hamilton (o Carl veio em homenagem ao velocista Carl Lewis), de 35 anos, não é “apenas” o maior piloto em números, ele é o maior também de fato. Além de tudo o que ele faz nas pistas, é um Homem com “H” bem maiúsculo. No ano em que deveria se concentrar apenas em chegar ao recorde de Schumacher, ele decidiu liderar a causa da luta internacional contra o racismo. Comprou briga com alguns colegas, mas foi em frente. Foi responsável pela Mercedes ter assumido a cor preta no carro e no macacão dos pilotos, tudo isso enquanto dava show e aula de pilotagem na pista, corrida atrás de corrida.
Durante a transmissão da TV neste domingo, foi dito que o Valtteri Bottas precisa ter um carro equilibrado para se dar bem. Oras, um piloto que é piloto “se vira” em qualquer tipo de carro. Quis o destino que para chegar ao recorde absoluto de vitórias, o Hamilton teve de mostrar uma boa parte de todo o seu talento ao volante desde os treinos. Conseguiu arrancar a pole position do companheiro no apagar das luzes na classificação, com uma volta mágica em um carro já desequilibrado na quarta volta com o jogo de pneus.
Na corrida, ele partiu na frente mas perdeu o ponto de frenagem no segundo grampo do Algarve, o da Torre. Com isso, ele teve de lutar com as marchas, enquanto era ultrapassado por Bottas e Carlos Sainz Jr., da McLaren. Quando o pobre narrador da TV já dava por perdida a corrida para Hamilton, o hexaheptacampeão tratou de colocar a cabeça e as coisas no lugar. Estudou o comportamento do carro, viu o que tinha de fazer e partiu à caça dos dois líderes. Passou Sainz Jr. como se o espanhol estivesse parado e depois “jantou” Bottas inapelavelmente. E foi embora.
Vamos todos saudar esse cara, porque ele realmente é O Cara! Muito ainda será dito sobre este dia 25 de outubro de 2020. Por enquanto, apenas um “Muito Obrigado, Hamilton!”

Resultado Final:
1) L. Hamilton - Mercedes - 1h29min56s828
2) V. Bottas - Mercedes - a 25s592
3) M. Verstappen - Red Bull - a 34s508

4) C. Leclerc - Ferrari - a 1min05s312
5) P. Gasly - Alpha Tauri - a uma volta
6) C. Sainz Jr - McLaren - a uma volta
7) S. Perez - Racing Point - a uma volta
8) E. Ocon - Renault - a uma volta
9) D. Ricciardo - Renault - a uma volta
10) S. Vettel - Ferrari - a uma volta

11) K. Raikkonen - Alfa Romeo - a uma volta
12) A. Albon - Red Bull - a uma volta
13) L. Norris - McLaren - a uma volta
14) G. Russell - Williams - a uma volta
15) A. Giovinazzi - Alfa Romeo - a uma volta
16) K. Magnussen - Haas - a uma volta
17) R. Grosjean - Haas - a uma volta
18) N. Latifi - Williams - a duas voltas
19) D. Kvyat - Alpha Tauri - a duas voltas

20) L. Stroll - Racing Point - não completou

Melhor Volta - L. Hamilton - Mercedes - 1min18s750

Mundial de Pilotos 2020:
1) L. Hamilton - Mercedes - 256 pontos
2) V. Bottas - Mercedes - 179 pontos
3) M. Verstappen - Red Bull - 162 pontos
4) D. Ricciardo - Renault - 80 pontos
5) C. Leclerc - Ferrari - 75 pontos
6) S. Perez - Racing Point - 74 pontos
7) L. Norris - McLaren - 65 pontos
8) A. Albon - Red Bull - 64 pontos
9) P. Gasly - Alpha Tauri - 63 pontos
10) C. Sainz Jr - McLaren - 59 pontos
11) L. Stroll - Racing Point - 57 pontos
12) E. Ocon - Renault - 40 pontos
13) S. Vettel - Ferrari - 18 pontos
14) D. Kvyat - ALpha Tauri - 14 pontos
15) N. Hulkenberg - Racing Point - 10 pontos
16) A. Giovinazzi - Alfa Romeo - 3 pontos
17) K. Raikkonen - Alfa Romeo - 2 pontos
18) R. Grosjean - Haas - 2 pontoS
19) K. Magnussen - Haas - 1 ponto
20) N. Latifi - Williams - 0 ponto
21) G. Russell - Williams - 0 ponto

Mundial de Construtores:
1) Mercedes - 435 pontos
2) Red Bull - 226 pontos
3) Racing Point - 126 pontos
4) McLaren - 124 pontos
5) Renault - 120 pontos
6) Ferrari - 93 pontos
7) Alpha Tauri - 77 pontos
8) Alfa Romeo - 5 pontos
9) Haas - 3 pontos
10) Williams - 0 ponto



Hamilton é pole em Portugal

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·


Nunca o Lewis Hamilton foi tão Ayrton Senna quanto neste sábado na classificação para o GP de Portugal, décima segunda etapa do Mundial de Fórmula-1. Na decisão do Q3, os dois pilotos da Mercedes decidiram ir para a pista com os pneus amarelos nas suas segundas tentativas. Valtteri Bottas acelerou tudo, quase escapou da pista em duas vezes e ficou com a primeira posição. No entanto, quando o finlandês já comemorava a conquista da pole, Hamilton decidiu fazer uma segunda volta rápida quase ao final da classificação. E deu certo! O hexaheptacampeão assumiu o espírito de Senna, seu ídolo, e partiu para a sua pole position de número 97, na corrida em que ele tentará superar as noventa e uma vitória de Michael Schumacher e, evidentemente, dele mesmo.
Vale uma nota de muito destaque para esse circuito português. A pista de Algarve tem um traçado fascinante, com subidas e descidas a todo o momento, curvas “cegas”, três grampos e um curvão na parte final que pode decidir os rumos da prova. Por que isso? Porque o Hamilton ainda não conseguiu acertar a mão nesse curvão, deixando o carro escapar de traseira sempre. Se ele não consertar isso para a prova, dará chance para quem vir atrás de se aproximar e usar o DRS na grande reta dos boxes para a ultrapassagem.
Por outro lado, se o circuito de Algarve/Portimão ganha nota 10 em emoção, ganha outros 6 em organização. O treino de classificação neste sábado sofreu um atraso de trinta minutos por conta de uma tampa de escoamento de água solta no terceiro treino livre. Além disso, na sexta-feira, os ajudantes de resgate de carros saídos da pista ou acidentados demorou uma eternidade em duas oportunidades.

Resultado da Classificação:
1) L. Hamilton - Mercedes - 1min16s652
2) V. Bottas - Mecedes - a 0s102
3) M. Verstappen - Red Bull - a 0s252
4) C. Leclerc - Ferrari - a 0s438
5) S. Perez - Racing Point - a 0s571
6) A. Albon - Red Bull - a 0s785
7) C. Sainz Jr - McLaren - a 0s868
8) L. Norris - McLaren - a 0s873
9) P. Gasly - Alpha Tauri - a 1s151
10) D. Ricciardo - Renault - sem tempo

11) E. Ocon - Renault
12) L. Strol - Racing Point
13) D. Kvyat - Alpha Tauri
14) G. Russell - Williams
15) S. Vettel - Ferrari

16) K. Raikkonen  - Alfa Romeo
17) A. Giovinazzi - Alfa Romeo
18) R. Grosjean - Haas
19) K. Magnussen - Haas
20) N. Latifi - Williams



Bottas lidera em Portugal

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·



Em uma segunda sessão toda confusa no circuito de Algarve, em Portugal, décima segunda etapa do Mundial de Fórmula-1, nesta sexta-feira, Valtteri Bottas foi um dos poucos a conseguirem fazer uma volta limpa e ficou com o melhor tempo do dia. O finlandês da Mercedes já tinha sido o mais veloz no primeiro treino, com Lewis Hamilton em segundo. À tarde em Portugal, a primeira meia hora foi destinada para testar pneus a serem utilizados em 2021, com tempos bem mais altos.
Depois que os carros foram liberados para usar os pneus deste ano, Pierre Gasly teve um incêndio no motor Honda da Alpha Tauris e provocou a primeira bandeira vermelha. Naquele momento, Bottas já tinha feito sua volta rápida, enquanto Hamilton ficou preso atrás do sem noção Daniil Kvyat, perdendo toda sua volta rápida. O treino ficou interrompido por mais de quinze minutos devido à lentidão do resgate do carro da Gasly. Com a volta do ritmo normal, Max Verstappen e Lance Stroll decidiram promover uma “verstappada” no final do retão dos boxes. Lado a lado, nenhum dos dois aliviou na curva 1 e se bateram, evidentemente.
Mais uma bandeira vermelha, com mais quinze minutos perdidos por causa do mesmo problema para a retirada da Racing Point de Stroll. Com a volta dos carros com pouco mais de cinco minutos para o final da sessão, pouca coisa mudou.
Resumo do dia: quase nada deu para se tirar de conclusão nesta sexta-feira. O terceiro treino livre será realizado a partir das 7h (horário do Brasil), a classificação, às 11h, e a corrida, no domingo, às 10h10min.

1 Bottas, Mercedes, 1:17:940
2 Verstappen, Red Bull, a 0:595
3 Norris, McLaren, a 0:803
4 Leclerc, Ferrari, a 0:898
5 Sainz Jr., McLaren, a 1:173
6 Vettel, Ferrari, a 1:235
7 Gasly, Alpha Tauris, 1 1:238
8 Hamilton, Mercedes, a 1:368
9 Ocon, Renault, a 1:556
10 Albon, Red Bull, a 1:703
11 Russell, Williams, a 1:881
12 Perez, Racing Point, a 1:961
13 Ricciardo, Renault, a 2:047
14 Latifi, Williams, a 2:525 (com pneus de 20210
15 Raikkonen, Alfa Romeo, a 2:550
16: Magnussen, Haas, a 2:740 *TSC
17 Kvyat, Alpha Tauris, a 2789
18 Grosjean, Haas, a 2:927 *TSC
19 Stroll, Racing Point, a 3:043
20 Giovinazzi, Alfa Romeo, a 3:456

Obs.: Da Turma dos Sem Carro para 2021



Haas muda tudo em 2021

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·


A equipe norte-americana Haas decidiu acabar com sua dupla atual de pilotos. Mesmo agradecendo aos trabalhos de Romain Grosjean e de Kevin Magnussen, a equipe já anunciou que terá dois novos pilotos em 2021. Pietro Fittipaldi, atual piloto reserva da escuderia, poderia ter uma chance? Pouco provável, embora ainda dê para torcer por isso. O caras que mais têm chances são o alemão Mick Schumacher, filho de Michael Schumacher, e o inglês Callum Ilott, os dois da academia de jovens talentos da Ferrari, fornecedora de motores da Haas e uma espécie de protetora da equipe norte-americana. Uma coisa é certa, Mick, de 21 anos, estará no grid em 2021, seja pela Haas, seja pela Alfa Romeo. Na Ferrari, por enquanto, o filho do heptacampeão não estará, pois a escuderia de Maranello já confirmou o monegasco Charles Leclerc e o espanhol Carlos Sainz Jr. para 2021.



Hamilton cauteloso. Eu também estaria!

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·


69 pontos. Essa é a liderança de Lewis Hamilton sobre seu principal rival e companheiro de equipe da Mercedes, Valtteri Bottas, com apenas seis corridas pela frente. Mas com o mundo ainda dominado pela pandemia do coronavírus, o inglês não está dando nada como garantido. Obviamente, essa cautela do recordista de vitórias na Fórmula-1 nada tem a ver com a Covid-19. Ela tem a ver com as sacanagens da FIA neste campeonato.
Eu também estaria muito cauteloso com isso. Com 69 pontos à frente de Bottas, Hamilton tem muito mais de duas corridas completas de frente, que dariam 50 pontos de vantagem e anulariam duas dessas seis corridas restantes. Ou seja, o Hamilton pode correr para chegar em segundo lugar em todas as seis, independentemente dos pontos de bonificação de voltas mais rápidas. Isso se o Bottas vencesse as seis. No entanto, Hamilton é como Ayrton Senna e todos os grandes campeões de qualquer esporte fazem: entram em uma competição para vencer. E aí é que entram as sacanagens da FIA.
Este ano, foram 11 GPs até agora e Hamilton venceu sete deles e marcou pontos - incluindo mais dois pódios - nos outros. Sua consistência tem sido muito impressionante, assim como sua vantagem sobre Bottas. Hamilton, porém, continua calmo e cauteloso, apesar de ter uma vantagem de quase três vitórias em GPs.

- Claro que ainda temos muitas corridas pela frente. Acho que a Red Bull, assim como a Renault, estão no jogo, e realmente pegou fogo. Temos de continuar mantendo nossas cabeças baixas. Definitivamente, não pensei, a essa altura do ano, que teria a liderança que tenho agora. Tantas coisas diferentes nesta pandemia louca ainda podem acontecer, então eu tenho que me concentrar em me manter saudável e continuar tentando entregar corridas como a anterior (em Nürburgring) – disse Hamilton, já em Portugal, para a prova do próximo domingo.



Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal