Blog da Fórmula-1 de Daniel Dias - Dias ao Volante

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Um casamento que chega ao fim

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·

O casamento da dupla Sebastian Vettel e Kimi Raikkonen na Ferrari, que parecia ser indissolúvel e o principal responsável pela manutenção do finlandês como piloto da scuderia italiana, parece estar chegando ao fim. Após a derrota de Vettel para Lewis Hamilton em Monza, no último domingo, o tetracampeão alemão soltou o verbo, sem freios. Disse Vettel, para quem quisesse ouvir, que ele está tendo de correr por três atualmente – por ele próprio e contra Hamilton e o companheiro Raikkonen.
A bronca de Vettel se iniciou quando a Ferrari o largou à frente de Kimi na última parte da classificação em Monza, com o finlandês podendo se usufruir do vácuo do companheiro nas grandes retas do circuito italiano. Raikkonen conquistou a pole position, e resultou em uma frase de Vettel pelo rádio ainda na pista:
- Vamos ter de conversar sobre isto depois.
A coisa continuou na largada do GP da Itália, no domingo. Raikkoinen tratou de defender a primeira posição e, segundo Vettel, ele ficou preso atrás da outra Ferrari na chicane. Com isso, "o Lewis saiu mais forte da chicane e pôde tentar me passar em seguida".
Desde que chegou à equipe italiana, em 2015, Vettel sempre defendeu a permanência de Raikkonen como companheiro, pela afinidade de ambos no trabalho na equipe e pela amizade dos dois fora das pistas. O provável "divórcio" – não devemos esquecer de que a palavra de Vettel é muito importante dentro do time – não poderia vir em pior hora para Raikkonen. No mesmo fim de semana do GP da Itália, vazou a informação de que Sergio Marchionne, presidente da Ferrari morto há pouco mais de um mês, teria deixado uma carta de intenções com Nicolas Todt, empresário de Charles Leclerc e filho de Jean Todt, presidente da FIA, acertando a ida do jovem piloto monegasco, hoje na Sauber, para o lugar de Raikkonen na Ferrari já em 2019.
Fico triste com tudo isso. Sem querer entrar no mérito das reclamações do Vettel em Monza – porque, se eu entrasse, acharia que o Sebastian tem toda a razão -, considero o Raikkonen como um dos melhores pilotos surgidos na F-1 há mais de uma década. Se a ida de Leclerc para a Ferrari se confirmar, a carreira de Raikkonen terá chegado ao fim.



Por que ninguém gosta do Vettel?

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·

A intensa disputa entre Lewis Hamilton e Sebastian Vettel para ver quem será o primeiro pentacampeão está produzindo também uma outra reação, para mim, sem o menor fundamento de realidade. E aí vem a pergunta do título deste post: por que ninguém gosta do Vettel? Buenas, em primeiro lugar, quero dizer que eu gosto dele. Aliás, desde que ele surgiu para o mundo da Fórmula-1 vencendo o GP da Itália de 2008 a bordo de uma Toro Rosso, torço por ele. A luzinha vermelha de alerta sobre a rejeição sobre o piloto alemão acendeu para mim após o choque entre o Sebastian e o Lewis na primeira volta do GP da Itália do último domingo e se confirmou no comentário do Reginaldo Leme no Jornal Nacional de segunda-feira. Explico: não bastou para as pessoas a brilhante manobra de Hamilton naquela ocasião nem depois na ultrapassagem maiúscula do inglês sobre a outra Ferrari, a do Kimi, elas, as pessoas, tinham a necessidade fervorosa de também bombardear o Vettel. Resumidamente, o Regi disse que o Hamilton está conseguindo superar o melhor carro da Ferrari com muito talento e que o Vettel está entregando um título quase ganho por culpa de suas trapalhadas.
Péra aí! Começo pela segunda parte da fala do meu amigo Reginaldo: quem faz trapalhadas é trapalhão. Mas o Vettel está léguas distante de ser um trapalhão. O Sebastian já é um dos maiores pilotos de todos os tempos da F-1, ao lado, por exemplo, do próprio Lewis. No domingo, o Vettel poderia ter evitado o choque com o Hamilton. Mas aí tem uns detalhes importantes: o Vettel tem uma coisa muito particular. Em situações extremas durante as corridas, ele meio que fica cego e não pensa na disputa pelo título nem nas consequências. Tudo o que importa para ele nesses momentos é seguir em frente. Considero isso um defeito mas também uma virtude. Os aficionados por automobilismo não estão sempre pregando que querem ver pilotos combativos na pista? Então... Outro detalhe interessante no choque dos dois rivais em Monza tem a ver com o lado psicológico. Vettel "matou" Hamilton em Spa neste ano aplicando uma ultrapassagem brilhante sobre o inglês logo após a largada. Na cabeça do Vettel, a ultrapassagem que sofreria – e realmente sofreu - de Hamilton logo após a largada em Monza teria igual força psicológica. Então...
A primeira parte do comentário do Reginaldo não é verdadeira. Quem vê as pessoas dizendo que a Ferrari tem um melhor carro, parece que os italianos contam com um foguete igual ao da Mercedes de 2014 a 2017. A Ferrari tem um carro um pouco melhor neste ano, no entanto, a Mercedes continua tendo uma máquina extremamente eficiente, que, nas mãos do Hamilton, se iguala ao bólido vermelho.
Hamilton está encaminhando seu penta neste ano com muito talento? Está! Vettel está entregando o título para o rival por suas trapalhadas? Não!
E, pessoas, parem com esta aversão ao Vettel!
De qualquer forma, continuarei gostando, e muito, do Sebastian. Vocês deixam, né?



Novidade na McLaren

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·

A McLaren acabou com as pretensões do francês Esteban Ocon em correr na equipe ao lado do espanhol Carlos Sainz Jr. em 2019. A escuderia inglesa anunciou nesta segunda-feira que trará o inglês Lando Norris, de apenas 18 anos, para o time. Norris corre atualmente na F-2 e é companheiro de equipe do brasileiro Sergio Sette Câmara.
A promoção de Norris é mais do que merecida, mas começo a temer pelo futuro do ótimo Ocon. A esperança agora para ele está na Sauber, para o lugar do monegasco Charles Leclerc, que, infelizmente, deve substituir o finlandês Kimi Raikkonen na Ferrari. Nada contra o Leclerc, tudo a favor do Raikkonen.



O Bolão depois de Monza

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·

A exemplo do Lewis Hamilton, o Ismael deu show em Monza e papou a etapa italiana aqui no nosso Bolão. Parabéns também ao Gabriel, que manteve a liderança, como o Hamilton. A próxima parada é daqui a duas semanas, em Cingapura.

Parâmetros utilizados na Itália:
Pole: RAIKKONEN
Vencedor: HAMILTON
Segundo colocado da prova: RAIKKONEN
Terceiro colocado da prova: BOTTAS
Quarto colocado da prova: VETTEL
Quinto colocado da prova: VERSTAPPEN
Último colocado da prova (segundo a cronometragem oficial da FIA): HARTLEY
Desafio: também não poderia ser outro que não envolvendo a Ferrari, a dona da casa. O desafio desta vez é mais simples, porém, complicado de se acertar. Quero saber: a Ferrari faz dobradinha na prova? É sim ou não, e não importa, caso venha a dobradinha, dizer se o vencedor será o Vettel ou o Raikkonen. NÃO

Itália:
1) Ismael Reichert - 45 pontos
2) Mauro - 40 pontos
2) Natanael Felipe Rhoden - 40 pontos
2) Mário Gayer do Amaral (Professor) - 40 pontos
2) Matteus Saldanha - 40 pontos
6) André Borges - 35 pontos
7) Gabriel Dias - 30 pontos
7) Luiz Herrera - 30 pontos
7) Marcelo Pereira - 30 pontos
10) Francisco Cavalin - 25 pontos
11) Daniel Dias - 20 pontos
11) Luis Mauro Gonçalves Rosa - 20 pontos
11) Guilherme Vieira - 20 pontos
11) Marcelo Vieira - 20 pontos
11) Eduardo Saraiva - 20 pontos
16) Daniel Cardoso - 15 pontos
17) Daniel Jacques - 0 ponto
17) Pedro Henrique - 0 ponto
17) Maurício Dias - 0 ponto
17) Tiago Reimann - 0 ponto
17) Romário Braga - 0 ponto

Total:
1) Gabriel Dias - 475 pontos
2) Mauro - 435 pontos
2) Marcelo Veira - 425 pontos
4) Ismael Reichert - 425 pontos
5) Natanael Felipe Rhoden - 415 pontos
5) Daniel Dias - 395 pontos
7) Luiz Herrera - 355 pontos
8) Maurício Dias - 345 pontos
9) Daniel Cardoso - 315 pontos
10) Marcelo Pereira - 310 pontos
11) Luiz Mauro Gonçalves Rosa - 295 pontos
12) Matteus Saldanha - 250 pontos
13) Guilherme Vieira - 245 pontos
14) Francisco Cavalin - 230 pontos
15) Tiago Reimann - 210 pontos
15) André Borges - 210 pontos
17) Mário Gayer do Amaral (Professor) - 190 pontos
18) Pedro Henrique - 125 pontos
19) Eduardo Saraiva - 125 pontos
20) Romário Braga - 45 pontos
21) Daniel Jacques - 25 pontos



Hamilton vence em Monza

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·




Lewis Hamilton ganhou bem mais que o GP da Itália neste domingo. O tetracampeão inglês da Mercedes venceu uma importante batalha psicológica contra Sebastian Vettel, na corrida e na casa da Ferrari. Tudo começou na primeira volta, com as duas Ferrari largando na primeira fila em Monza, com Kimi Raikkonen na pole position. Vettel tentou superar o seu companheiro na chicane da primeira curva. Com isso, Hamilton saiu mais forte no Curvão e partiu para a ultrapassagem por fora na tomada da segunda chicane. Na briga mental entre os dois, Vettel não fugiu e o bico da Ferrari bateu na lateral da Mercedes de número 44. O tetracampeão alemão levou a pior, rodou no asfalto e teve de ir para os boxes para trocar o bico danificado. O choque dos dois rivais não teve culpados. No máximo, Vettel poderia ter aceitado a ultrapassagem pois tinha carro para buscar Hamilton em seguida. No entanto, em uma guerra psicológica tão intensa entre os dois, "aceitar" uma ultrapassagem pode significar um atestado de derrota. Por isso, considero que Vettel não tenha errado naquele momento. Com a vitória e a quarta posição de Vettel no final, o inglês abre a diferença no campeonato para 30 pontos.
A décima quarta etapa do Mundial de Fórmula-1 (de 21 provas) teria outros lances emocionantes, o principal, na disputa pela primeira posição, entre Raikkonen e Hamilton, com o piloto da Ferrari enfrentando problemas de desgaste de pneus. Entretanto, no instante decisivo, Raikkonen ainda tinha condições de brigar pela ponta. Aí veio o golpe de mestre de Hamilton, que desceu o retão principal de Monza colado à Ferrari. Para se defender, Raikkonen fechou a parte de dentro da tomada da chicane e Hamilton o driblou magnificamente por fora, fazendo a chicane lado a lado com o finlandês mas tendo a preferência na segunda parte da primeira variante de Monza. Ali, a vitória estava definida e, muito provavelmente, a conquista do pentacampeonato pelo piloto inglês, pois ele estava revertendo naquele momento uma corrida toda favorável à Ferrari e na casa da inimiga.
A despedida da F-1 da Europa – embora ainda tenha o GP da Rússia depois de Cingapura, a próxima etapa – traz uma imensa vantagem psicológica e material para Hamilton. Em condições normais, dificilmente Vettel terá chances de diminuir a enorme diferença que o separa do inglês. Então, o alemão da Ferrari terá necessariamente de contar com pelo menos um infortúnio do rival. Apesar de ter o melhor carro na atualidade, Vettel sabe que Hamilton é capaz de equilibrar a briga se utilizando pura e simplesmente de seu talento. A grande conquista de Hamilton neste domingo veio assim, da capacidade do piloto inglês em reverter panoramas adversos "correndo mais que o carro". Nessa batalha psicológica, Hamilton levou vantagem em Monza e carrega para as sete provas restantes uma espécie de poupança. O lugar ao lado de Juan Manuel Fangio, com cinco títulos, já começa a se materializar para Hamilton. E ele merece!

Resultado final do GP da Itália:
1) L. Hamilton - Mercedes - 1h16min54s484
2) K. Raikkonen - Ferrari - a 8s705
3) V. Bottas - Mercedes - a 14s501

4) S. Vettel - Ferrari - a 16s669
5) M. Verstappen - Red Bull - a 18s569
6) R. Grosjean - Haas - a 57s952
7) E. Ocon - Force India - a 58s831
8) S. Perez - Force India - a 59s781
9) C. Sainz Jr - Renault - a 1min19s026
10) L. Stroll - Williams - a uma volta

11) S. Sirotkin - Williams - a uma volta
12) C. Leclerc - Sauber - a uma volta
13) S. Vandoorne - McLaren - a uma volta
14) N. Hulkenberg - Renault - a uma volta
15) P. Gasly - Toro Rosso - a uma volta
16) M. Ericsson - Sauber - a uma volta
17) K. Magnussen - Haas - a uma volta

18) D. Ricciardo - Red Bull - não completou
19) F. Alonso - McLaren - não completou
20) B. Hartley - Toro Rosso - não completou

Melhor volta - L. Hamilton - Mercedes - 1min22s497

Classificação do Mundial de Pilotos:
1) L. Hamilton - Mercedes - 256 pontos
2) S. Vettel - Ferrari - 226 pontos
3) K. Raikkonen - Ferrari - 164 pontos
4) V. Bottas - Mercedes - 159 pontos
5) M. Verstappen - Red Bull - 130 pontos
6) D. Ricciardo - Red Bull - 118 pontos
7) N. Hulkenberg - Renault - 52 pontos
8) K. Magnussen - Haas - 49 pontos
9) S. Perez - Force India - 44 pontos
10) F. Alonso - McLaren - 44 pontos
11) E. Ocon - Force India - 43 pontos
12) R. Grosjean - Haas - 35 pontos
13) C. Sainz Jr - Renault - 32 pontos
14) P. Gasly - Toro Rosso - 28 pontos
15) C. Leclerc - Sauber - 13 pontos
16) S. Vandoorne - McLaren - 8 pontos
17) M. Ericsson - Sauber - 6 pontos
18) L. Stroll - Williams - 5 pontos
19) B. Hartley - Toro Rosso - 2 ponto
20) S. Sirotkin - Williams - 0 ponto

Classificação do Mundial de Construtores:
1) Mercedes - 415 pontos
2) Ferrari - 390 pontos
3) Red Bull - 248 pontos
4) Force India - 87 pontos
5) Haas - 84 pontos
6) Renault - 84 pontos
7) McLaren - 52 pontos
8) Toro Rosso - 30 pontos
9) Sauber - 19 pontos
10) Williams - 5 pontos



Raikkonen é pole em Monza

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·

Em uma disputa histórica em Monza, Kimi Raikkonen conquistou a pole position do GP da Itália neste sábado, com Sebastian Vettel em segundo e Lewis Hamilton em terceiro. Quando todos esperavam uma superioridade incontestável da Ferrari no circuito italiano, a Mercedes evoluiu muito na classificação com Hamilton, já que Valtteri Bottas foi o fiasco de sempre. Hamilton inclusive esteve mais cotado para ficar em primeiro em dado momento do treino, mas as Ferrari conseguiram superar o tempo do inglês e líder do Mundial no último instante do treino. Vettel comemorou a primeira fila da equipe italiana, no entanto, lamentou um pequeno erro cometido na sua volta derradeira, quando colocou as rodas do lado esquerdo da Ferrari de número 5 na terra. As voltas dos três primeiros foram as mais rápidas da história em Monza. E a Ferrari fez a dobradinha na primeira fila da corrida de sua casa que não conseguia desde 2000.

1) K. Raikkonen - Ferrai - 1min19s119
2) S. Vettel - Ferrari - 1min19s280
3) L. Hamilton - Mercedes - 1min19s294
4) V. Bottas - Mercedes - 1min19s656
5) M. Verstappen - Red Bull - 1min20s615
6) R. Grosjean - Haas - 1min20s936
7) C. Sainz Jr - Renault - 1min21s041
8) E. Ocon - Force India - 1min21s099
9) P. Gasly - Toro Rosso - 1min21s350
10) L. Stroll - Williams - 1min21s627

11) K. Magnussen - Haas
12) S. Sirotkin - Williams
13) F. Alonso - McLaren
14) N. Hulkenberg - Renault - será punido em 10 posições
15) D. Ricciardo - Red Bull - será punido em 10 posições

16) S. Perez - Force India
17) C. Leclerc - Sauber
18) B. Hartley - Toro Rosso
19) M. Ericsson - Sauber - será punido em 10 posições
20) S. Vandoorne - McLaren



Resultado do terceiro treino livre do GP da Itália

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·

1) S. Vettel - Ferrari - 1min20s509
2) L. Hamilton - Mercedes - a 0s081
3) K. Raikkonen - Ferrari - a 0s173
4) V. Bottas - Mercedes - a 0s603
5) M. Verstappen - Red Bull - a 0s879
6) K. Magnussen - Haas - a 1s502
7) E. Ocon - Force India - a 1s546
8) D. Ricciardo - Red Bull - a 1s801
9) C. Leclerc - Sauber - a 1s804
10) R. Grosjean - Haas - a 1s848
11) S. Perez - Force India - a 1s977
12) P. Gasly - Toro Rosso - a 2s122
13) C. Sainz Jr - Renault - a 2s228
14) S. Sirotkin - Williams - a 2s269
15) L. Stroll - Williams - a 2s351
16) M. Ericsson - Sauber - a 2s373
17) F. Alonso - McLaren - a 2s383
18) S. Vandoorne - McLaren - a 2s478
19) N. Hulkenberg - Renault - a 2s640
20) B. Hartley - Toro Rosso - a 2s655



Ferrari confirma favoritismo em casa no segundo treino livre

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·


Após a chuva que atrapalhou o primeiro treino livre de Monza, que teve como surpresa Sergio Perez, da Force India, como líder, a Ferrari mostrou a sua força com a dobradinha na segunda sessão, com Sebastian Vettel na frente. O mais próximo dos favoritos ficou o líder do campeonato, Lewis Hamilton, da Mercedes. Será que o tetra campeão inglês conseguirá outro milagre na classificação? Acho muito difícil. O mais esperado é que o piloto 44 nem veja a dupla vermelha. Veremos.
Marcus Ericsson, da Sauber, sofreu um forte acidente no final da reta, mas felizmente saiu ileso. O problema ocorreu devido a asa móvel não ter fechado, ocasionando a perda de controle do piloto sueco.

Resultado da segunda sessão livre do GP da Itália:
1) S. Vettel - Ferrari - 1min21s105
2) K. Raikkonen - Ferrari - a 0s270
3) L. Hamilton - Mercedes - a 0s287
4) V. Bottas - Mercedes - a 0s698
5) M. Verstappen - Red Bull - a 1s049
6) D. Ricciardo - Red Bull - a 1s191
7) E. Ocon - Force India - a 1s825
8) S. Perez - Force India - a 1s837
9) C. Leclerc - Sauber - a 1s860
10) N. Hulkenberg - Renault - a 1s958
11) R. Grosjean - Haas - a 1s972
12) C. Sainz Jr - Renault - a 2s088
13) K. Magnussen - Haas - a 2s128
14) P. Gasly - Toro Rosso - a 2s297
15) S. Sirotkin - Williams - a 2s409
16) B. Hartley - Toro Rosso - a 2s426
17) L. Stroll - Williams - a 2s461
18) F. Alonso - McLaren - a 2s636
19) S. Vandoorne - McLaren - a 2s979
20) M. Ericsson - Sauber - sem tempo



Quem vence na Itália?

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·

Pois é, como os caras da F-1 não descansam - acreditem, o circo já tá todo armado em Monza -, nós aqui também não. O GP da Itália já é no próximo fim de semana. Por tanto, se liguem!
As apostas devem ser colocadas nos comentários deste post (clicando em "Ler tudo" no fim do post) ou serem enviadas para o meu e-mail (danieldias10259@gmail.com) ou (diasaovolante@diasaovolante.com) até cinco minutos antes do início do treino de classificação no sábado. Boa sorte!

Regulamento e itens para Monza:
Pole: sobrenome do piloto
Vencedor: sobrenome do piloto
Segundo colocado da prova: sobrenome do piloto
Terceiro colocado da prova: sobrenome do piloto
Quarto colocado da prova: sobrenome do piloto
Quinto colocado da prova: sobrenome do piloto
Último colocado da prova (segundo a cronometragem oficial da FIA): sobrenome do piloto
Desafio: também não poderia ser outro que não envolvendo a Ferrari, a dona da casa. O desafio desta vez é mais simples, porém, complicado de se acertar. Quero saber: a Ferrari faz dobradinha na prova? É sim ou não, e não importa, caso venha a dobradinha, dizer se o vencedor será o Vettel ou o Raikkonen.

Para acompanhar ao vivo todos os lances na Itália:
Sexta-feira: 6h, primeiro treino, 10h, segundo treino livre, ambos pelo SporTV.
Sábado: 7h, terceiro treino livre, 10h, classificação, ambos  pelo SporTV.
Domingo: 10h10min, corrida pela Globo.



O Bolão depois de Spa

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·

O Marcelo Vieira, assim como o Sebastian Vettel, foi o vencedor do GP da Bélgica, deixando o líder do Bolão, o Gabriel, além do Natanael e do André, na segunda colocação na prova de Spa, como o Lewis Hamilton, que aparece aí na reprodução da TV namorando o carro da Ferrari. Pois é, Hamilton, desde 2014 com o melhor carro da F-1, agora o foguete não é mais prateado e sim vermelho. É uma nova situação para o ainda líder do Mundial. Mas, te vira, tetracampeão! Aqui, e na F-1, a próxima parada já é em seguida, no domingo que vem, em Monza.

Parâmetros utilizados na Bélgica:
Pole: HAMILTON
Vencedor: VETTEL
Segundo colocado da prova: HAMILTON
Terceiro colocado da prova: VERSTAPPEN
Quarto colocado da prova: BOTTAS
Quinto colocado da prova: PEREZ
Último colocado da prova (segundo a cronometragem oficial da FIA): HULKENBERG
Desafio: não poderia ser outro se não o piloto da casa. Quero saber, em qual posição o Vandoorne termina na corrida? 15º

Bélgica:
1) Marcelo Vieira - 55 pontos
2) Gabriel Dias - 45 pontos
2) André Borges - 45 pontos
2) Natanael Felipe Rhoden - 45 pontos
5) Daniel Dias - 40 pontos
5) Guilherme Vieira - 40 pontos
7) Matteus Saldanha - 25 pontos
7) Marcelo Pereira - 25 pontos
7) Daniel Jacques - 25 pontos
10) Luiz Herrera - 15 pontos
10) Daniel Cardoso - 15 pontos
10) Mauro - 15 pontos
13) Mario Gayer do Amaral (Professor) - 10 pontos
14) Maurício Dias - 5 pontos
14) Francisco Cavalin - 5 pontos
14) Ismael Reichert - 5 pontos
14) Eduardo Saraiva - 5 pontos
18) Romário Braga - 0 ponto
18) Tiago Reimann - 0 ponto
18) Pedro Henrique - 0 ponto
18) Luis Mauro Gonçalves Rosa - 0 ponto

Total:
1) Gabriel Dias - 445 pontos
2) Marcelo Veira - 405 pontos
3) Mauro - 395 pontos
4) Ismael Reichert - 380 pontos
5) Daniel Dias - 375 pontos
5) Natanael Felipe Rhoden - 375 pontos
7) Maurício Dias - 345 pontos
8) Luiz Herrera - 325 pontos
9) Daniel Cardoso - 300 pontos
10) Marcelo Pereira - 280 pontos
11) Luiz Mauro Gonçalves Rosa - 275 pontos
12) Guilherme Vieira - 225 pontos
13) Tiago Reimann - 210 pontos
13) Matteus Saldanha - 210 pontos
15) Francisco Cavalin - 205 pontos
16) André Borges - 175 pontos
17) Mário Gayer do Amaral (Professor) - 150 pontos
18) Pedro Henrique - 125 pontos
19) Eduardo Saraiva - 105 pontos
20) Romário Braga - 45 pontos
21) Daniel Jacques - 25 pontos



Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal