Blog da Fórmula-1 de Daniel Dias - Dias ao Volante

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Vitória de Vettel para a História

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·




Sebastian Vettel escreveu um novo capítulo na história da Fórmula-1 neste domingo ao vencer o GP do Bahrein de forma espetacular. E espetacular é pouco para definir a vitória do tetracampeão. Por que? Porque Vettel correu por quase 40 voltas com um jogo de pneus, o macio, ante as mesmas voltas de Valtteri Bottas com pneus médios, bem mais resistentes. Após a chegada, Vettel revelou para a equipe, depois, para Bottas, que nas 10 últimas voltas ele não tinha mais pneus para resistir ao ataque da Mercedes do finlandês.
Foi uma prova para entrar para a história. Lewis Hamilton, punido em cinco posições no grid de largada por ter troca de câmbio em seu carro, partiu de nono e também para fazer história. Na rodada de troca de pneus, o tetracampeão inglês estava em primeiro lugar. Na troca, colocou pneus médios para ir até o final da corrida. Antes, Hamilton foi vítima do atabalhoado Max Verstappen, logo após a largada.
Afoito como sempre, o holandês botou o carro para cima da Mercedes. Felizmente, sobrou apenas para o piloto da Red Bull, com um pneu traseiro furado e suspensão comprometida. Aliás, as duas Red Bull ficaram na segunda volta da prova no circuito de Sakhir. A outra, de Daniel Ricciardo, teve problemas elétrico e foi obrigada a abandonar.
No entanto, a desistência mais dramática da segunda etapa do campeonato foi a de Kimi Raikkonen, segundo colocado no grid de largada. Na segunda parada de box, o pneu traseiro esquerdo do carro de número 7 ficou preso. Mesmo assim, o responsável pela autorização de retorno do carro à pista deu o sinal positivo. Raikkonen acelerou e passou por cima da perna esquerda de um mecânico que tentava retirar a roda velha.
Imediatamente, Maurizio Arrivabene, o chefe da equipe, ordenou que Raikkonen parasse definitivamente, pois estava com três pneus vermelhos e um amarelo, o antigo, o que fere o regulamento. O campeão de 2007 desceu rapidamente do carro e foi saber do estado do mecânico. Segundo o boletim médico do circuito, o integrante da Ferrari teve fratura exposta.
Além da gigantesca conquista de Vettel, líder do campeonato com 50 pontos, a prova barenita teve o destaque da quarta posição do francês Pierre Gasly com a Toro Rosso com o motor Honda, que foi renegado pela McLaren no ano passado. E um detalhe final e que ilustra o dia ainda mais: se não tivesse ocorrido o incidente com Raikkonen, Vettel teria parado na volta seguinte para colocar pneus supermacios. Com a confusão, o box foi fechado, forçando a decisão de Vettel continuar com os pneus macios até o final.

1) S. Vettel – Ferrari – 1h32min01s940
2) V. Bottas – Mercedes – a 0s699
3) L. Hamilton – Mercedes – a 6s512

4) P. Gasly – Toro Rosso – a 1min02s234
5) K. Magnussen – Haas – a 1min15s046
6) N. Hulkenberg – Renault – a 1min39s024
7) F. Alonso – McLaren – a uma volta
8) S. Vandoorne – McLaren – a uma volta
9) M. Ericsson – Sauber – a uma volta
10) E. Ocon – Force India – a uma volta

11) C. Sainz Jr – Renault – a uma volta
12) S. Perez – Force India – a uma volta
13) B. Hartley – Toro Rosso – a uma volta
14) C. Leclerc – Sauber – a uma volta
15) R. Grosjean – Haas – a uma volta
16) L. Stroll – Williams – a uma volta
17) S. Sirotkin – Williams – a uma volta

18) K. Raikkonen – Ferrari – não completou
19) M. Verstappen – Red Bull – não completou
20) D. Ricciardo – Red Bull – não completou

Volta mais rápida – V. Bottas – Mercedes – 1min33s740



Vettel larga na pole no Bahrein

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·

Sebastian Vettel voou no Bahrein e conquistou a pole position da segunda etapa do Mundial, neste sábado à noite no circuito de Sakhir. A Ferrari ocupará a primeira fila da corrida, pois Kimi Raikkonen, em um trabalho fantástico em todo o fim de semana, foi o segundo no Q3, um décimo atrás de Vettel. Com uma punição de cinco posições no grid, Lewis Hamilton se preparou para a prova, marcando o seu melhor tempo no Q2 com os pneus macios. O piloto larga na corrida com os pneus do Q2. Com isto, Hamilton, que largará na nona posição, poderá ficar mais tempo na pista antes do pit stop.
Estaria tudo bem para a Mercedes se o carro conseguisse superar as Ferrari no Q3, mas tanto Valtteri Bottas quanto Hamilton ficaram atrás de Vettel e de Raikkonen. Max Verstappen foi a decepção do dia. O holandês bateu na sequência de Esses rápidos da abertura de volta do traçado no Q1, ficando fora do restante da sessão. Verstappen perdeu o carro por erro próprio.
Fernando Alonso não conseguiu levar sua McLaren para o Q3 e largará em décimo primeiro. Mesmo assim, o espanhol manteve as esperanças em fazer outra prova boa, a exemplo da primeira etapa, na qual largou na mesma colocação e terminou em quinto.

1) S. Vettel – Ferrari – 1min27s958
2) K. Raikkonen – Ferrari – 1min28s101
3) V. Bottas – Mercedes – 1min28s124
4) L. Hamilton – Mercedes – 1min28s220
5) D. Ricciardo – Red Bull – 1min28s398
6) P. Gasly – Toro Rosso – 1min29s329
7) K. Magnussen – Haas – 1min29s358
8) N. Hulkenberg – Renault – 1min29s570
9) E. Ocon – Force India – 1min29s874
10) C. Sainz Jr – Renault – 1min29s986

11) B. Hartley – Toro Rosso
12) S. Perez – Force India
13) F. Alonso – McLaren
14) S. Vandoorne – McLaren
15) M. Verstappen – Red Bull

16) R. Grosjean – Haas
17) M. Ericsson – Sauber
18) S. Sirotkin – Williams
19) C. Leclerc – Sauber
20) L. Stroll – Williams



Resultado do terceiro treino livre do Bahrein

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·


1) K. Raikkonen – Ferrari – 1min29s868
2) M. Verstappen – Red Bull – a 0s525
3) D. Ricciardo – Red Bull – a 0s584
4) L. Hamilton – Mercedes – a 0s823
5) S. Vettel – Ferrari – a 0s851
6) V. Bottas – Mercedes – a 0s913
7) N. Hulkenberg – Renault – a 1s276
8) C. Sainz Jr – Renault – a 1s332
9) P. Gasly – Toro Rosso – a 1s570
10) F. Alonso – McLaren – a 1s577
11) B. Hartley – Toro Rosso – a 1s592
12) R. Grosjean – Haas – a 1s645
13) E. Ocon – Force India – a 1s686
14) S. Perez – Force India – a 1s696
15) K. Magnussen – Haas – a 1s869
16) M. Ericsson – Sauber – a 1s991
17) S. Vandoorne – McLaren – a 1s992
18) C. Leclerc – Sauber – a 2s179
19) S. Sirotkin – Williams – a 2s595
20) L. Stroll – Williams – a 2s997



Hamilton perderá 5 posições

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·


O primeiro dia de treinos livres no Bahrein, segunda etapa da temporada, terminou nesta sexta sem ver um carro da Mercedes na primeira posição. À tarde no deserto, Daniel Ricciardo, da Red Bull, foi o mais rápido. À noite, foi a vez da Ferrari comandar as ações, com Kimi Raikkonen em primeiro à frente de Sebastian Vettel. Os dois pilotos da equipe italiana fizeram praticamente o mesmo tempo. Valtteri Bottas, da Mercedes, foi o terceiro e seu companheiro Lewis Hamilton, o quarto. Mas a dupla da Flecha de Prata ficou a mais de meio segundo da Ferrari.
Os problemas da Mercedes não terminam aí. Além de não conseguir combater a Ferrari, a equipe foi obrigada a trocar a caixa de câmbio do carro de Hamilton. Com isto, o vice-líder do Mundial perderá cinco posições no grid de largada.



Resultado do segundo treino livre do Bahrein

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·

1) K. Raikkonen – Ferrari – 1min29s817
2) S. Vettel – Ferrari – a 0s011
3) V. Bottas – Mercedes – a 0s563
4) L. Hamilton – Mercedes – a 0s655
5) M. Verstappen – Red Bull – a 0s928
6) D. Ricciardo – Red Bull – a 0s934
7) N. Hulkenberg – Renault – a 1s403
8) P. Gasly – Toro Rosso – a 1s415
9) F. Alonso – McLaren – a 1s465
10) S. Vandoorne – McLaren – a 1s605
11) R. Grosjean – Haas – a 1s774
12) C. Sainz Jr – Renault – a 1s784
13) E. Ocon – Force India – a 1s992
14) S. Perez – Force India – a 2s051
15) K. Magnussen – Haas – a 2s152
16) C. Leclerc – Sauber – a 2s555
17) L. Stroll – Williams – a 2s565
18) S. Sirotkin – Williams – a 2s657
19) M. Ericsson – Sauber – a 2s916
20) B. Hartley – Toro Rosso – a 3s091



Resultado do primeiro treino livre do Bahrein

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·

1) D. Ricciardo – Red Bull – 1min31s060
2) V. Bottas – Mercedes – a 0s304
3) K. Raikkonen – Ferrari – a 0s398
4) S. Vettel – Ferrari – a 0s410
5) K. Hamilton – Mercedes – a 1s212
6) R. Grosjean – Haas – a 1s456
7) P. Gasly – Toro Rosso – a 1s719
8) C. Sainz Jr – Renault – a 1s825
9) K. Magnussen – Haas – a 1s911
10) N. Hulkenberg – Renault – a 2s044
11) F. Alonso – McLaren – a 2s163
12) C. Leclerc – Sauber – a 2s218
13) S. Vandoorne – McLaren – a 2s304
14) L. Stroll – Williams – a 2s319
15) S. Sirotkin – Williams – a 2s407
16) B. Hartley – Toro Rosso – a 2s437
17) M. Ericsson – Sauber – a 2s448
18) S. Perez – Force India – a 2s602
19) E. Ocon – Force India – a 2s734
20) M. Verstappen – Red Bull – sem tempo



Pacto de Discórdia

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·

Quem leu o livro Não Sou Um Anjo, biografia autorizada de Bernie Ecclestone, meu caso, entende bem a nova gaiatice promovida pelo velho titio nesta quarta-feira, afirmando que o Ross Brawn, diretor esportivo da nova Fórmula-1, comandada pela norte-americana Liberty desde o ano passado, quer na verdade se tornar o todo poderoso da categoria, afastando, segundo Bernie, o bigodudo Chase Carey.
Continua Ecclestone: "o Ross não é pessoa que se satisfaça com meio poder. Ele quer o poder absoluto". Uma das razões para Bernie achar assim é o fato que o norte-americano Carey não quer morar na Europa.
Algumas considerações, Ecclestone:
Primeiro: o mundo de agora não é o de sua época. Em uma época cibernética e de vídeo conferências, uma pessoa pode estar em qualquer lugar do mundo a qualquer momento. Aliás, a pessoa tem agora o dom da onipresença, pode estar em vários lugares no mesmo instante.
Segundo: Ecclestone construiu sozinho toda a fantástica F-1 moderna. Ele usou toda sua experiência de vendedor de carros usados em Londres para passar a lábia nos donos de equipe e na FIA, nas suas negociatas e conflitos de interesses que tinham apenas um ganhador: ele mesmo. Bernie construiu sozinho a F-1 que conhecemos e se tornou bilionário. Ele nunca explicou claramente como funcionavam suas tratativas com os circuitos, as emissoras de TV e tudo que dizia respeito a dinheiro. Nem o real valor da F-1 ele dizia qual era, contratos não eram assinados, tudo ficava acordo de boca.
Terceiro: pois bem, a coisa não é mais assim, Bernie! A Liberty Media comprou a F-1, e demitiu Ecclestone – ou dispensou os serviços – no começo do ano passado. Carey é CEO da Liberty. Seu cargo não tem nada a ver com a posição que Bernie ocupou durante mais de 40 anos. A velha raposa inglesa costumava promover desavenças entre os chefes de equipe, estimulava a discórdia, saía liso da reuniões e deixava o pessoal discutindo sozinho, enquanto continuava a reinar absolutamente.
Quarto: esta fofoca – não vejo outra palavra para definir esta nova coisa proposta por Ecclestone – me parece mais uma reunião de discórdia promovida pelo velho dirigente, embora os célebres acordos com as equipes em sua época chamavam-se, ironicamente, de Pacto de Concórdia.



Bestas motorizadas

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·


Na primeira prova do ano, em Melbourne, se falou muito mais (ou seria só nisto?) na feiúra dos novos carros devido ao Halo de proteção do piloto do que da disputa entre Sebastian Vettel, o vencedor, e Lewis Hamilton. De fato, a peça é um pavor, um susto!
Mas a própria F-1 já produziu coisas mais terríveis, verdadeiros atentados aos nossos olhos. Nos tempos mais modernos, elejo a Williams FW26 – esta aí da primeira foto -, de Juan Pablo Montoya e Ralf Schumacher na temporada de 2004, como o carro mais feio.
Pior ideia eu tive há umas duas semanas quando fui ver o teipe da etapa de Punta del Este da Fórmula-E. Cruz, Credo! Este carro da categoria elétrica não tem concorrência no quesito Design, ou falta dele. Será que o autor do desenho desse carro acha que está tudo bem, que não tem problema nenhum?
Já começo a achar que o Halo é até bonitinho...



Quem vence no Bahrein?

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·

Buenas, tá passando rápido o tempo. Se liguem, a segunda etapa já é neste fim de semana. A corrida começa 10 minutos depois do meio-dia aqui para nós brasileiros. Lá no meio do deserto, larga no final da tarde e invade a noite, com belas imagens de montes de pedra multicoloridos.
Apostas devem ser colocadas nos comentários deste post (clicando em "Ler tudo" no fim do post) ou serem enviadas para o meu e-mail (danieldias10259@gmail.com) ou (diasaovolante@diasaovolante.com) até cinco minutos antes do início do treino de classificação no sábado. Boa sorte!

Regulamento e itens para Sakhir:
Pole: sobrenome do piloto
Vencedor: sobrenome do piloto
Segundo colocado da prova: sobrenome do piloto
Terceiro colocado da prova: sobrenome do piloto
Quarto colocado da prova: sobrenome do piloto
Quinto colocado da prova: sobrenome do piloto
Último colocado da prova (segundo a cronometragem oficial da FIA): sobrenome do piloto
Desafio: Alonso é o maior vencedor no Bahrein, ao lado do Vettel, ambos com três vitórias. Então, em qual posição o espanhol termina na segunda etapa do ano?

Para acompanhar ao vivo todos os lances no Bahrein:
Sexta-feira: 8h, primeiro treino livre, meio-dia, segundo treino livre, ambos pelo SporTV.
Sábado: 9h, terceiro treino livre, meio-dia, classificação, ambos  pelo SporTV.
Domingo: 12h10min, corrida, pela Globo.



Inveja da Haas

Dias ao Volante
Publicado por em F-1 ·

Pronto! Bastou que a Haas mostrasse um grande trabalho nos treinos e na primeira parte da corrida de Melbourne, até ser traída por seu próprio mecânico, para que as principais rivais começassem a gritar. Nesta quarta, a McLaren e a Force India ameaçaram entrar com um protesto formal contra a equipe norte-americana. Dizem as duas que a parceria da Ferrari com a Haas extrapola as regras do Mundial de F-1. Quais regras? A principal em termos de produção do carro: uma a equipe deve construir seu próprio carro.
Para a McLaren e a Force India, a Haas, além de utilizar motor e câmbio da Ferrrari (o que é permitido), aproveita outros componentes feitos pelos italianos, e – maior queixa contra – usa o túnel de vento da Ferrari.
Nos tempos de Bernie Ecclestone, isso não daria em nada.
Nos tempo de Liberty comandando, não dará em nada.
Não por que a Haas seja norte-americana como a Liberty. É porque essas coisas não passam dos noticiários sensacionalistas de parte da imprensa.



Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal